Mesmo com o conflito nos bastidores entre o diretor de seleções, Andrés Sanchez, e o consultor do presidente da entidade, Marco Polo del Nero, a CBF trabalha para anunciar nos próximos dias o nome do substituto de Ney Franco no comando das categorias de base do Brasil. O atual treinador do São Paulo esteve à frente do projeto até julho e, desde a sua saída para o time tricolor, o cargo segue vago. De acordo com informações recebidas pelo repórter da Trivela, Pedro Venancio, a CBF vem mantendo contatos para preenchê-lo em breve.

Nos corredores da confederação, um dos nomes mais fortes é o do treinador do Atlético Paranaense, Ricardo Drubscky. A três dias de um jogo decisivo para a volta do clube à primeira divisão, contra o São Caetano, Drubscky disse desconhecer qualquer conversa nesse sentido. Além de comandante do Furacão, ele ministra também palestras no curso de formação de treinadores da CBF.

Você recebeu algum convite para substituir o Ney Franco no comando das categorias de base da seleção sub-20?

Ricardo Drubscky: Pô, filhão, eu sinceramente desconheço totalmente essa história.

O seu nome vem sendo comentado nos corredores da CBF.

Ricardo Drubscky: Eu teria muito prazer de poder ser convidado, de ter essa oportunidade, mas sinceramente não sei de onde surgiu essa conversa. Participo de um projeto da CBF para formação de treinadores, sempre tive o sonho de dirigir a Seleção um dia, mas não houve nada de concreto.

Não houve nenhuma sondagem nem nada?

Ricardo Drubscky: Nada. Nem convite.

Tudo bem, treinador.

Ricardo Drubscky: Espero que essa matéria sua traga bons fluídos para que isso aconteça um dia (risos).