Joyce Flenberg, Richard Gottfried, Rose Mallinger, Jerry Rabinowitz, Cecil Rosenthal, David Rosenthal, Bernice Simon, Sylvan Simon, Daniel Stein, Melvin Wax e Irving Younger. Onze judeus, onze mortos no que as autoridades americanas consideram ser o pior ataque anti-semita da história dos Estados Unidos. Onze nomes que estarão nas camisas dos jogadores do Corinthians, no próximo domingo, contra o Botafogo.

O clube paulista anunciou que homenageará as vítimas do atirador Robert Bowers, 46 anos, que no último sábado entrou em uma sinagoga em Pittsburgh, gritou insultos anti-semitas e abriu fogo com seu fuzil AR-15. Entre os mortos, estava Rose Mallinger, 97 anos, uma sobrevivente do holocausto. Ela será o nome do capitão do Corinthians na partida do próximo domingo.

Os atletas corintianos que começarem a partida carregarão outra homenagem a povos que sofreram com grandes genocídios: segundo o clube, armênios, guatemaltecos, chineses, ruandeses, namibianos, curdos, ciganos, timorenses, bengaleses, gregos e cambojanos. O Corinthians foi fundado no Bom Retiro, bairro paulistano com fortes ligações com a comunidade judaica.