O Corinthians montou um time que se mostrou dominante no futebol feminino brasileiro em 2019. Quebrou recordes com uma sequência incrível de 34 vitórias consecutivas, quebrada com um empate com a Ferroviária na final do Campeonato Brasileiro, competição que perdeu nos pênaltis. Nesta segunda-feira, venceu a Ferroviária por 2 a 0 na final da Libertadores, no Equador e ficou com a taça pela segunda vez na sua história.

A Libertadores feminina é disputada com sede fixa, em um torneio nos moldes de Copa do Mundo. A disputa neste ano foi turbulenta, com os problemas sociais no país que adiaram e quase cancelaram a competição. A Conmebol pareceu arriscar demais a segurança das atletas ao manter o torneio no país, mas, por sorte, nada aconteceu com os times e jogadoras.

O duelo da final da Libertadores se repetiu muitas vezes no ano. Foi semifinal do Campeonato Paulista, vencida pelo Corinthians com duas goleadas; foi final do Campeonato Brasileiro, com dois empates e vitória da Ferroviária nos pênaltis; e, por fim, final da Libertadores, com os dois times mantendo uma boa campanha no torneio.

O jogo foi equilibrado e o placar de 0 a 0 se manteve até a reta final o jogo. Foi só aos 28 minutos do segundo tempo que a principal jogadora do Corinthians desde sua chegada, Tamires, carregou a bola pelo meio e tocou para Giovana Crivelari marcar 1 a 0, se antecipando à defesa.

Aos 45 minutos do segundo tempo, a Ferroviária saiu jogando errado na defesa, o Corinthians tomou a bola com a lateral Juliete, tabelou com Victoria Albuquerque e finalizou cruzado: 2 a 0. Título assegurado para as alvinegras da capital paulista, garantindo a segunda taça da Libertadores da sua história.

Na primeira vez que levou a taça, em 2017, o Corinthians tinha uma parceria com o Audax. Desde então, muita coisa mudou. O time passou a investir em um projeto próprio de futebol feminino e tornou-se um dos melhores e mais impressionantes times nesta temporada. A conquista de 2019 tem um simbolismo grande para o time, que tem grandes jogadoras no elenco, de seleção brasileira, e que tem tudo para seguir fazendo história.

O resultado contra a Ferroviária leva o Corinthians a 43 jogos de invencibilidade. A última derrota foi no dia 21 de março, diante do Santos, ainda pela fase inicial do Campeonato Brasileiro. E ainda há uma decisão para ser disputada: São Paulo e Corinthians começam a disputar a final do Campeonato Paulista neste sábado, dia 2, no Morumbi, às 11h. Jogam a volta no dia 16, às 12h, desta vez na Arena Corinthians.