Desde 2012, o Corinthians decidiu não bordar mais estrelas em sua camisa. Os alvinegros estabeleceram que seu escudo é mais importante que qualquer título. No entanto, o clube abrirá uma exceção nesta semana, por uma grande causa. O uniforme corintiano trará uma “Estrela de Davi” amarela, como a usada pelos judeus presos nos campos de concentração nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. A intenção é justamente homenagear as vítimas e apoiar o Memorial do Holocausto.

O Corinthians faz referência a 9 de novembro de 1938, a chamada Noite dos Cristais, que marcou os ataques nazistas a judeus e seus estabelecimentos na Alemanha, na Áustria e na Tchecoslováquia. Centenas judeus morreram naquela noite, enquanto 30 mil homens de origem judaica foram levados a campos de concentração. Além disso, também foram destruídas mais de mil sinagogas, mais de 7 mil comércios judeus e dezenas de milhares de residências. A data é considerada um marco de início do Holocausto.

As camisas com a estrela serão usadas nesta quarta-feira, contra o Fortaleza, na Arena. Depois da partida, os uniformes serão leiloados pelo Corinthians. Além disso, o clube também venderá estrelas em suas lojas oficiais para torcedores que se interessarem em comprar o adereço. O dinheiro arrecadado será revertido ao Memorial da Imigração Judaica e do Holocausto. O clube também convida seus torcedores (e não só eles) para conhecerem o museu, localizado na Rua da Graça, 160, no bairro paulistano do Bom Retiro.