O mata-mata da Copa do Mundo de 2002 começou há exatos 15 anos, com duas partidas envolvendo campeões do Mundo. Enquanto a Inglaterra venceu tranquilamente a Dinamarca, por 3 a 0, a Alemanha suou para derrotar o Paraguai, com um gol de Oliver Neuville, aos 43 minutos do primeiro tempo, sendo responsável por mais uma forte frustração para a equipe sul-americana.

LEIA MAIS: Coreia e Japão, 15 anos: Já classificado, Brasil goleou Costa Rica, com acrobacia de Edmilson

Quatro anos antes, o Paraguai foi eliminado pelo gol de ouro, marcado por Laurent Blanc, no final da prorrogação, também nas oitavas de final. Na Ásia, comandado por Cesare Maldini, parecia que mais uma vez obrigaria uma grande seleção a jogar pelo menos mais meia hora para tentar passar de fase, depois de se classificar no número de gols marcados no seu grupo – empatou em pontos e saldo de gols com a África do Sul.

Oliver Kahn precisou fazer uma grande defesa em chute de fora da área de Jorge Campos – não AQUELE, o mexicano, outro, um paraguaio – , em uma das poucas chegadas do Paraguai. No outro lado, Chilavert aparecia muito seguro em todas as investidas alemãs, até os 43 minutos do segundo tempo, quando Schneider fez boa jogada pela direita e cruzou para Neuville pegar de primeira e marcar o gol da classificação.

Em seguida, foi a vez da Inglaterra entrar em campo. A Dinamarca havia liderado o grupo da atual campeã do mundo França, com duas vitórias, inclusive sobre os franceses, e um empate. Os ingleses haviam sobrevivido ao grupo da morte, vencendo a favorita Argentina e empatando com Suécia e Nigéria. A expectativa era de uma partida equilibrada, mas Ferdinand, em escanteio cobrado por Beckham, abriu o placar logo aos 5 minutos. Owen e Heskey fecharam o placar.

Foi um resultado categórico para a Inglaterra, que chegava às quartas de final dando pinta de que poderia ir mais longe. Mas teria o Brasil de Felipão pela frente.