Copa do Mundo

Quem é quem: Rússia

GOLEIROS

1 – Igor Akinfeev

Goleiro, 28 anos, CSKA Moscou 

Akinfeev está um degrau abaixo de seus compatriotas que já disputaram Copas do Mundo, como Lev Yashin e Rinat Dassaev. Ainda assim honra a escola de goleiros russa. Aos 28 anos, possui experiência de um veteraníssimo, justamente por ter iniciado a carreira na seleção quando ainda tinha 18. Intocável no CSKA Moscou, já viveu fases melhores, mas ainda é um ótimo camisa 1. Merecidamente, disputará seu primeiro Mundial.

12 – Yuri Lodygin

Goleiro, 24 anos, Zenit

Por anos, Malafeev foi o titular da meta do Zenit. Perdeu espaço para Lodygin, que acabou também emplacando na seleção a partir de 2013. O camisa 12 chegou a receber ofertas para defender a Grécia, mas recusou por querer defender o país natal, e não o de sua mãe. Com carreira no futebol grego, foi contratado pelo Zenit nesta temporada e é cotado até mesmo para ameaçar a titularidade de Akinfeev.

16 – Sergey Ryzhikov

Goleiro, 33 anos, Rubin Kazan

Apesar da idade, Ryzhikov não é dos jogadores com mais rodagem pela seleção, entrando em campo apenas uma vez, em 2011. Ainda assim, é visto como opção para a reserva, diante do bom trabalho pelo Rubin Kazan. Está no clube desde 2008, após passagem pelo Lokomotiv.

DEFENSORES

2 – Aleksei Kozlov

Defensor, 27 anos, Dinamo Moscou

O rodado lateral começou a carreira no futebol alemão e passou por equipes menores da Rússia. Ainda assim, conseguiu chegar à seleção quando estava no Krasnodar. O sucesso fez com que o lateral fosse contratado pelo Dynamo Moscou e se estabelecesse como titular de Fabio Capello no lado direito da defesa.

3 – Georgi Shchennikov

Defensor, 23 anos, CSKA Moscou

O jovem lateral esquerdo teve ascensão impressionante na seleção russa. Depois de fazer parte da equipe sub-21 no Europeu da categoria, disputado em 2013, conquistou seu espaço também com Fabio Capello. É uma aposta do treinador para o futuro da seleção e, apesar das boas atuações pelo CSKA, deve ser apenas opção no setor.

4 – Sergei Ignashevich

Defensor, 34 anos, CSKA Moscou

O veteraníssimo zagueiro do CSKA Moscou passou a fazer parte da seleção depois do fracassado ciclo na Copa do Mundo de 2002. Desde então, já disputou 98 jogos pela Rússia, com destaque nas participações na Euro. A experiência conta muito em seu currículo, até mesmo pelo entrosamento que possui com os companheiros de zaga.

5 – Andrei Semyonov

Defensor, 25 anos, Terek Grozny

Zagueiro ascendente no futebol russo, Semyonov foi uma das surpresas de Fabio Capello na convocação final. Alto, o jogador é um dos pilates da defesa do Terek Grozny. Não deve ameaçar a titularidade dos nomes mais experientes, mas pode ganhar bagagem com a vinda ao Brasil.

13 – Vladimir Granat

Defensor, 27 anos, Dinamo Moscou

Coringa na defesa de Fabio Capello, Granat pode atuar tanto no miolo da zaga quanto na lateral esquerda, uma opção com características mais defensivas. O jogador do Dinamo de Moscou chegou à seleção em 2012 e é visto mais como uma alternativa, apesar de ganhar espaço nos últimos amistosos.

14 – Vasili Berezutski

Defensor, 31 anos, CSKA Moscou

Dinossauro da seleção, Vasili Berezutski não prima tanto pela qualidade técnica, mas sua liderança e solidez defensiva são importantes para a Rússia. Mesmo abaixo de seu melhor, o zagueiro continua como um dos homens de confiança de Fabio Capello, formando entrosada dupla com Ignashevich, também seu parceiro no CSKA Moscou há anos.

22 – Andrei Yeshchenko

Defensor, 30 anos, Anzhi

Yeshchenko joga nas duas laterais do campo, o que por si só já o faz ser um jogador funcional para o elenco de Fabio Capello. Experiente, o defensor rodou por vários clubes até se estabelecer o Anzhi, onde continua, apesar da quebra do clube. É um nome recorrente no time, mesmo fazendo diferentes funções.

23 – Dmitri Kombarov

Defensor, 27 anos, Spartak Moscou

Excelente opção na lateral esquerda, Kombarov forma parceria talentosa com Zhirkov por aquele setor. O jogador do Spartak Moscou é titular absoluto de Fabio Capello e uma boa válvula de escape na saída de bola, especialmente por suas virtudes no apoio ao ataque. É excelente em criar ocasiões de gols para os companheiros, cruza bastante e habilidoso o suficiente para driblar os marcadores.

MEIO-CAMPISTAS

7 – Igor Denisov

Meio-campista, 30 anos, Dinamo Moscou

Denisov é conhecido pelo temperamento difícil, vide o motim que organizou no Zenit após as contratações de Witsel e Hulk. Ainda assim, foi escolhido por Capello para ser o seu capitão após o corte de Roman Shirokov. O meio-campista é fundamental para o equilíbrio do time, por saber ocupar bem os espaços na intermediária e ditar o ritmo na saída de bola. Aos 30 anos, vai para a sua segunda grande competição, após disputar a Euro 2012.

8 – Denis Glushakov

Meio-campista, 27 anos, Spartak Moscou

Opção interessante para o meio-campo titular da Rússia, Glushakov faz parte da seleção desde 2011. Disputou a Euro de 2012 e se manteve firme nas convocações de Fabio Capello. O jogador do Spartak Moscou viveu seus melhores momentos no Lokomotiv, se transferindo para o rival moscovita nesta temporada. Tem a capacidade de atuar em diferentes setores do meio-campo.

10 – Alan Dzagoev

Meio-campista, 23 anos, CSKA Moscou 

Dzagoev já prometeu ser um jogador muito melhor do que o realmente se tornou. Mesmo assim, é uma peça útil na seleção, talento garantido na ligação entre meio e ataque. O armador joga na equipe nacional desde os 18 anos, sendo um dos destaques na Euro 2012. Perdeu espaço no time titular após a chegada de Fabio Capello, mas segue uma opção de habilidade para mudar as partidas.

15 – Pavel Moglievets

Meio-campista, 21 anos, Rubin Kazan

Moglievets tem uma dura missão: vestir a camisa 15 que era de Roman Shirokov, o capitão da equipe, cortado por lesão. O meia ofensivo formado pelo Zenit ganhou destaque durante o empréstimo ao Rubin Kazan. Entretanto, chega mais à Copa para ser preparado para o futuro.

17 – Oleg Shatov

Meio-campista, 23 anos, Zenit

Shatov foi um dos destaques no malfadado projeto milionário do Anzhi. O meia era um dos protagonistas do clube e, por isso mesmo, acabou fazendo sua estreia pela seleção em fevereiro de 2013. Desde então, seu clube quebrou e ele mudou-se para o Zenit, onde segue tendo visibilidade no Campeonato Russo.

20 – Viktor Fayzulin

Meio-campista, 28 anos, Zenit

Fayzulin é titular absoluto do Zenit e o excelente trabalho no clube o credenciou para estrear na seleção em 2012. Com currículo nas equipes menores do país, foi importante na campanha russa nas Eliminatórias, anotando três gols. O jogador é excelente na composição do meio-campo pela regularidade, com boa capacidade de cobertura e talento na construção do jogo.

ATACANTES

6 – Maksim Kanunnikov

Atacante, 22 anos, Rubin Kazan

Outra novidade de Fabio Capello na lista final, o atacante do Amkar Perm fez carreira nas seleções de base, mas só foi chamado à equipe principal neste ano. Possui força física e pode atuar como ponta ou como centroavante. Não é de marcar muitos gols, mas ajuda a abrir espaços a quem vem de trás.

9 – Aleksandr Kokorin

Atacante, 23 anos, Dinamo Moscou

Kokorin encabeça a nova safra da seleção russa, tido como esperança do ataque principalmente na Copa que será realizada no país, em 2018. Desde já, é uma das principais referências ofensivas e, mesmo jovem, é tarimbado na equipe nacional, acumulando 22 partidas. Dono de boa mobilidade e poder de finalização, é um bom complemento a Kerzhakov no comando do ataque.

11 – Aleksandr Kerzhakov

Atacante, 31 anos, Zenit

Kerzhakov é o típico centroavante oportunista. É forte, embora não seja tão alto. E possui um ótimo senso de posicionamento, por mais que desperdice chances demais dentro da área. Apesar disso, consegue acumular os seus gols e se mantém firme como a principal referência ofensiva dos russos. O ídolo do Zenit faz parte da equipe nacional desde março de 2002 e compôs o elenco que disputou o Mundial naquele ano.

18 – Yuri Zhirkov

Atacante, 30 anos, Dinamo Moscou 

Dos protagonistas na ótima campanha da Rússia na Eurocopa de 2012, é quem continua sendo mais útil à seleção. O meio-campista, que cavou sua transferência pelo Chelsea após aquela competição, hoje defende o Dínamo de Moscou. Polivalente, costuma ser utilizado em diferentes posições pelo lado esquerdo do campo, de lateral a meia. Experiente, é talvez a maior inspiração técnica deste elenco.

19 – Aleksandr Samedov

Atacante, 29 anos, Lokomotiv Moscou 

O atacante já veterano foi integrado à seleção russa a partir de 2011, quando era um dos pilares do Dínamo de Moscou. Ponta habilidoso, Samedov não foi à Euro 2012, mas passou a ganhar mais chances com Fabio Capello a partir do fim da competição. Soma 17 jogos e três gols pela equipe nacional.

21 – Aleksei Ionov

Atacante, 25 anos, Dinamo Moscou

Cria da base do Zenit, Ionov demorou a conquistar espaço na equipe durante seus primeiros anos de domínio no Campeonato Russo. Por isso mesmo rodou por Kuban Krasnodar e Anzhi, antes de ser contratado pelo Dínamo de Moscou. É uma opção útil para a ponta direita da equipe.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo