Copa do Mundo

Quem é quem: Honduras

1 – Luis López

Goleiro, 20 anos, Real España

O goleiro de apenas 20 anos vai para ganhar rodagem na Copa do Mundo, terceira opção entre Valladares e Escober. Não é tão alto, mas compensa pela boa impulsão e pelos reflexos. Apesar da pouca idade, é titular do Real España, um dos principais clubes de seu país.

2 – Osman Chávez

Defensor, 29 anos, Qingdao Janoon-CHN

Zagueiro corpulento, Chávez não se acanha em ir com vontade a cada dividida. Rodado no futebol local, disputou a Copa de 2010. O suficiente para que fosse observado pelo Wisla Cracóvia. Depois da passagem pelo futebol polonês, foi parar no Qingdao Janoon. Mesmo sumido, se mantém nas convocações, mas apenas como reserva.

3 – Maynor Figueroa

Defensor, 31 anos, Hull City-ING

O principal nome da defesa de Honduras, Maynor Figueroa possui experiência de sobra contra grandes jogadores, há seis temporadas no futebol inglês. Teve longa passagem pelo Wigan, onde se estabeleceu na Premier League, um nome importante no time do técnico Roberto Martínez. Combativo e eficiente na saída de bola, disputou a Copa de 2010.

4 – Juan Pablo Montes

Defensor, 28 anos, Motagua

Zagueiro de 1,96 m, Juan Pablo Montes garante presença de área para evitar o bombardeio aéreo dos adversários. Mesmo tão grande, o zagueiro também é veloz, o que o torna útil para a cobertura. Sua carreira se deu toda no futebol da América do Norte, com passagem também pelo Necaxa.

5 – Victor Bernárdez

Defensor, 32 anos, San Jose Earthquakes-EUA

São 10 anos de seleção e 77 partidas, o que torna Bernárdez um dos jogadores mais calejados da seleção hondurenha. É um dos jogadores favoritos do técnico Luis Fernando Suárez graças também a sua liderança. Chegou a jogar no Anderlecht, mas não se firmou no futebol europeu. Desde 2012, é peça importante do San Jose Earthquakes, da MLS. Foi o jogador mais presente nas Eliminatórias.

6 – Juan Carlos García

Defensor, 26 anos, Wigan-ING

Lateral duro e físico, tornou-se mais um integrante da bancada hondurenha na Premier League em 2013.

7 – Emilio Izaguirre

Defensor, 28 anos, Celtic-ESC

Lateral-esquerdo perigoso, é uma das principais armas de Honduras. Apesar disso, não compromete na defesa.

8 – Wilson Palacios

Meio-campista, 29 anos, Stoke City-ING

Jogador habilidoso e fisicamente forte, chegou a ser apelidado de “El Mago”. Já tem carreira sólida no futebol inglês.

9 – Jerry Palacios

Atacante, 32 anos, Alajuelense-CRC

Irmão de Wilson, nunca se consolidou completamente na seleção hondurenha. Faz bem o trabalho de pivô para Bengtson.

10 – Mario Martínez

Meio-campista, 24 anos, Real España

Meia que trabalha bem quando consegue se aproximar do atacante para articular as jogadas. Se necessário, também é uma opção para arremates de longa distância.

11 – Jerry Bengtson

Atacante, 27 anos, New England Revolution-EUA

É o homem-gol de Honduras. Já mostrou sua capacidade de brilhar internacionalmente nos Jogos Olímpicos de 2012, quando ocupou uma das vagas acima de 23 anos e foi o artilheiro da equipe, com 3 gols.

12 – Edder Delgado

Meio-campista, 27 anos, Real España

Não era um nome forte durante as Eliminatórias, atuando em apenas dois jogos. No entanto, sua fase do Real España é tão boa que acabou conquistando um lugar entre os 23 convocados.

13 – Carlo Costly

Atacante, 31 anos, Real España

Principal nome da atual geração hondurenha, vivia seu auge na época da Copa de 2010. Era a estrela dos catrachos, mas perdeu o torneio devido a uma contusão. Isso pode representar uma motivação extra no Brasil.

14 – Óscar Boniek García

Meio-campista, 29 anos, Houston Dynamo-EUA

Seu nome do meio é homenagem que seu pai deu ao craque polonês dos anos 80. Boniek García é um meio-campista tecnicamente limitado, mas de muito fôlego para se tornar o pulmão do setor.

15 – Roger Espinoza

Meio-campista, 27 anos, Wigan-ING

Meia que cai pela esquerda, podendo até atuar como lateral. É um jogador feroz na marcação, e que tem fôlego para aparecer no ataque. No entanto, nem sempre seu talento é tão grande quanto sua vontade.

16 – Rony Martínez

Atacante, 25 anos, Real Sociedad

Caso raro de jogador que começou tarde a carreira e ainda teve algum sucesso. Martínez é profissional há apenas dois anos, mas seu desempenho foi tão bom que acabou conquistando um lugar na seleção de seu país. De qualquer forma, essa falta de experiência pode cobrar seu preço na Copa.

17 – Andy Najar

Meio-campista, 21 anos, Anderlecht-BEL

Uma das promessas hondurenhas para o futuro, Najar mudou-se para os Estados Unidos com a família quando tinha 13 anos. Assim, fez o começo de sua carreira no DC United, antes de se transferir para a Bélgica.

18 – Noel Valladares

Goleiro, 37 anos, Olimpia

Goleiro veterano, é o líder e a referência defensiva da equipe. Talvez você não se lembre, mas foi responsável por uma das defesas mais espetaculares da Copa de 2010 na partida contra o Chile. já tem 120 partidas com a camisa de Honduras.

19 – Luis Garrido

Meio-campista, 23 anos, Olimpia

Volante que compensa a falta de tamanho com muita raça e velocidade. Também pode jogar pela esquerda.

20 – Jorge Claros

Meio-campista, 28 anos, Motagua

Volante que ganhou o apelido de Pitbull devido a sua força na marcação. Sua virtude é a rápida recuperação para realizar os desarmes.

21 – Brayan Beckeles

Defensor, 28 anos, Olimpia

Lateral-direito forte, usa seu vigor nas arrancadas para o ataque. Também é uma opção interessante em bolas paradas.

22 – Donis Escober

Goleiro, 34 anos, Olimpia

Goleiro experiente e confiável, só não tem um currículo mais extenso pela seleção hondurenha porque disputa posição com Valladares. Em 2012, ficou 833 minutos sem sofrer gols no Campeonato Hondurenho.

23 – Marvin Chávez

Meio-campista, 30 anos, Chivas USA-EUA

Meia rápido e habilidoso, não teve tantas oportunidades nas Eliminatórias. Ainda assim, tem características que o colocam como uma opção interessante para dar um gás novo ao time quando entra durante a partida.

Mostrar mais

Ubiratan Leal

Ubiratan Leal formou-se em jornalismo na PUC-SP. Está na Trivela desde 2005, passando por reportagem e edição em site e revista, pelas colunas de América Latina, Espanha, Brasil e Inglaterra. Atualmente, comenta futebol e beisebol na ESPN e é comandante-em-chefe do site Balipodo.com.br. Cria teorias complexas para tudo (até como ajeitar a feijoada no prato) é mais que lazer, é quase obsessão. Azar dos outros, que precisam aguentar e, agora, dos leitores da Trivela, que terão de lê-las.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo