Eliminatórias da Copa

Eliminatórias na Europa: Alemanha suou, mas venceu a Romênia, e a Holanda se isolou na ponta

Ianis Hagi marcou um golaço até a Alemanha virar e a Holanda abriu dois pontos sobre a Noruega

Entre as semifinais e a final da Liga das Nações, a bola volta a rolar nas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo. E a rodada serviu para dois favoritos seguirem na primeira colocação de suas chaves. A Alemanha sofreu contra a Romênia em Hamburgo, com um golaço de Ianis Hagi, mas virou para 2 a 1 e deu um grande passo rumo ao Mundial. Já a Holanda não está com a situação tão garantida assim, mas bateu a Letônia por 1 a 0 e se isolou na ponta, graças ao empate entre Turquia e Noruega. Croácia e Rússia seguem coladas pela vaga direta em sua chave, enquanto Gales e República Tcheca só empataram, facilitando ainda mais a vida da Bélgica. Abaixo, um resumão do dia nas Eliminatórias pela Europa:

Grupo J: A Romênia deu trabalho, mas a Alemanha buscou a virada

A Alemanha suou um bocado em Hamburgo, mas conquistou mais uma vitória para se aproximar da Copa do Mundo. Ianis Hagi anotou um belíssimo gol no Volksparkstadion e a Mannschaft batia a cabeça contra a parede, mas conseguiu a virada por 2 a 1 no segundo tempo. Serge Gnabry e Thomas Müller marcaram os gols para a equipe de Hansi Flick, que entrou com uma formação mais leve, mas teve dificuldades para encontrar o caminho das redes diante de uma defesa sólida.

A Alemanha até parecia pronta para construir o resultado bem rápido, quando a arbitragem anotou um pênalti sobre Timo Werner logo aos cinco minutos. Apesar da demora na revisão, o VAR mostrou como o atacante se jogou. E a Romênia aproveitou o lance seguinte para abrir o placar, aos nove, num contragolpe brilhante. Nicolae Stanciu já tinha ido muito bem na preparação, ao limpar a marcação e entregar o passe. Porém, o autor da obra foi mesmo Ianis Hagi. O ponta encarou a marcação em velocidade, pedalou e deu uma caneta com a direita para se livrar de Antonio Rüdiger, escapando também de Thilo Kehrer na mesma finta. Na conclusão, o tiro cruzado de canhota entrou no cantinho de Marc-André ter Stegen, que substituía o lesionado Manuel Neuer.

A Alemanha manteve a posse de bola no restante do primeiro tempo, mas com dificuldades de criar chances. A Romênia se defendia bem e ainda levava perigo nos contragolpes. Uma boa oportunidade de empate veio aos 17, mas, enquanto a bola pipocou na área, Serge Gnabry não conseguiu completar caído. Apesar da pressão alemã e da forma como o time circulava a bola, faltava um pouco mais de presença de área. O goleiro Florin Nita não chegaria a fazer defesas tão difíceis, sempre bem colocado em tiros de Reus e Gnabry. Mais ativo da equipe, Gnabry ainda mandou um arremate ao lado da trave pouco antes do intervalo.

A Romênia voltou do intervalo até flertando com uma postura mais ativa, mas a Alemanha arrancou o empate aos sete minutos. Depois da troca de passes, Marco Reus ajeitou na entrada da área e Gnabry arriscou de fora. O tiro certeiro não deu chances a Nita. O gol, de qualquer forma, não abriu a porteira para a Mannschaft na sequência. O time encontrava mais espaços, mas, quando finalizava, pegava mal na bola. Logo entrariam Kai Havertz e Thomas Müller, nos lugares de Reus e Werner.

Na reta final do jogo, a Romênia sentia o desgaste e os descuidos se tornavam maiores. Faltava um pouco menos de preciosismo para a Alemanha nas conclusões, com a equipe travada na hora de concluir. Do outro lado, um chute de Stanciu para fora assustou. E o alívio para os alemães veio aos 36, com a virada a partir de um escanteio. Leon Goretzka desviou no primeiro pau e Müller apareceu livre para escorar. Depois disso, os alemães chegaram a ser ameaçados em duas bolas alçadas na área, mas também desperdiçaram bons contra-ataques e asseguraram a vitória.

A Alemanha soma 18 pontos no Grupo J, seis de vantagem na liderança, com apenas mais três rodadas a se disputar. A classificação para o Mundial poderá vir na próxima segunda, quando a equipe visita a Macedônia do Norte. Os macedônios tomaram a segunda colocação, ao golearem Liechtenstein por 4 a 0 em Vaduz. Darko Velkovski, Ezgjan Alioski, Boban Nikolov e Darko Churlinov marcaram os gols. A Macedônia do Norte chega aos 12 pontos, à frente da Armênia no saldo de gols. Os armênios deram bobeira na visita à Islândia, cedendo o empate por 1 a 1. Kamo Hovhannisyan abriu o placar em Reykjavík, mas Ísak Jóhannesson igualou. Na segunda-feira, os armênios terão uma decisão na visita à Romênia, que vem com dez pontos.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Grupo G: Holanda se isola na liderança

Não foi bonito, e a Holanda quase levou o castigo nos minutos finais, mas um gol de Davy Klaassen garantiu a vitória por 1 a 0 sobre a Letônia, fora de casa. Suficiente para o time de Louis van Gaal assumir a liderança isolada do Grupo G, com 16 pontos, após o ótimo empate – aos holandeses – entre Turquia e Noruega em Istambul, por 1 a 1.

A Holanda teve suas novidades. Guus Til fez seu primeiro jogo como titular, ao lado de Frenkie de Jong e Davy Klaassen no meio-campo. O garoto Noa Lang, do Club Brugge, estreou entrando na segunda etapa na vaga de Steven Berghuis. Wijnaldum foi uma ausência sentida e, como de costume, quase tudo girou em torno de Memphis.

Aos 19 minutos, ele cobrou o escanteio da direita para Klaassen pegar de primeira, mesmo com a bola para trás do seu corpo. Se não foi um gol bonito plasticamente, exigiu uma técnica absurda do meia do Ajax. Robert Savalnieks cortou em cima da linha antes de Til ter a chance de completar o cruzamento de Denzel Dumfries, e Ryan Gravenberch exigiu uma grande defesa de Roberts Ozols.

Wout Weghorst também entrou na etapa final e quase ampliou com uma batida de canhota da entrada da área. O placar, porém, seguiu apertado até o fim e quase custou pontos à Holanda. Porque aos 47 minutos, Andrejs Ciganiks passou para Igors Tarasovs, que dominou e bateu cruzado para uma excelente defesa de Justin Bijlow, apenas em seu quarto jogo pela Holanda – todos com Van Gaal.

Sem Erling Haaland, machucado, a Noruega perdeu terreno pela vaga direta, mas conseguiu um bom empate fora de casa, pensando em repescagem. Andreas Hanche-Olsen vacilou em um domínio na entrada da sua própria área, Ünder recolheu, ganhou a dividida e rolou para Kerem Aktürkoglu abrir o placar para a Turquia. Ainda no primeiro tempo, Jens Peter Hauge cruzou, Hanche-Olsen desviou de cabeça e deixou Kristian Thorstvedt na cara do gol para anotar o empate.

Montenegro não teve dificuldades para despachar Gibraltar, por 3 a 0. Zarko Tomasevic deu um lindo lançamento do meio-campo para Adam Marusic, que matou no peito dentro da área, deixou o marcador na saudade e abriu o placar. Fatos Beqiraj ampliou de pênalti, antes do intervalo, e fechou o placar de cabeça.

Após sete das dez rodadas, a Holanda lidera com 16 pontos, contra 14 da Noruega e 12 da Turquia. Montenegro chegou a 11, seis a mais que a Letônia. Gibraltar segue zerado.

.

.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Grupo H: Croácia e Rússia brigam palmo a palmo

Croácia e Rússia são as principais concorrentes pela classificação direta no Grupo H, mas seguem em pé de igualdade. A rodada contou com vitórias das duas equipes, que já abrem uma vantagem razoável para os concorrentes, faltando três rodadas. A definição tende a ficar para a última partida, quando os dois adversários farão o confronto direto em Zagreb.

A Croácia lidera pelo saldo de gols e melhorou seus números na visita ao Chipre, com o triunfo por 3 a 0. Ivan Perisic, Josko Gvardiol e Marko Livaja anotaram os gols, numa partida em que Luka Modric teve um pênalti defendido. Já a Rússia encarou uma parada mais dura e derrotou a Eslováquia por 1 a 0 em Kazan. O único gol foi contra, anotado por Milan Skriniar. Por fim, a Eslovênia cumpriu sua parte com os 4 a 0 sobre Malta em Ta’Qali. Num jogo de belos gols, Josip Ilicic marcou dois, mas o destaque ficou para a pintura de Andraz Sporar, após uma assistência absurda de Sandi Lovric com o calcanhar. Benjamin Sesko fechou a conta.

Croácia e Rússia somam 16 pontos, com um saldo de +10 contra +7 favorável aos croatas. Somente uma hecatombe deve mudar o cenário das duas primeiras colocações, já que a Eslovênia chegou aos dez pontos e a Eslováquia ficou com nove. Malta e Chipre, eliminados, têm quatro pontos cada.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Grupo E: Ward faz gol contra bizarro, mas Gales arranca empate

País de Gales segue na dianteira pelo segundo lugar do Grupo E, apesar do gol contra bizarro de Danny Ward no empate por 2 a 2 no confronto direto contra a Tchéquia, fora de casa.

As duas seleções estão empatadas em oito pontos, mas Gales tem um jogo a menos. O problema é que, além de Estônia e Belarus, ainda enfrenta a Bélgica, que já fez seus dois jogos contra os tchecos.

Um pontinho contra os belgas, como a Tchéquia conseguiu na segunda rodada, pode ser a diferença entre o segundo e o terceiro lugar aos galeses. De qualquer maneira, ambos foram campeões de seus grupos na Liga das Nações pela segunda divisão e provavelmente ainda participariam da repescagem.

Um cruzamento da direita passou por Daniel James, mas Aaron Ramsey dominou, posicionou o corpo para bater de direita e teve tranquilidade para marcar o primeiro gol de Gales, sem Gareth Bale, machucado.

No minuto seguinte, a Tchéquia empatou, e Ward também não foi bem nessa jogada. Adam Hlozek deu um bom passe para acionar FIlip Novák. Ward interceptou o cruzamento desviado com uma mão, mas deixou o rebote para Jakub Pesek empatar.

No começo da etapa final, o grande vacilo de Ward. A Tchéquia pressionou a saída de bola e chegou a roubá-la. Ramsey recuperou e rolou tranquilo para Ward, que teve simplesmente um apagão. Tentou dominar com o pé direito, tocou a bola com o bico da chuteira e marcou um gol contra bisonho.

Mas um lindo passe de Harry Wilson entre a defesa da Tchéquia deixou Daniel James na cara do goleiro Tomás Vaclik. Com um chute cruzado, James empatou e arrancou um ponto importante para Gales.

No outro jogo do grupo, a Estônia venceu Belarus por 2 a 0, com gols de Erik Sorga e Sergei Zenjov. Tem quatro pontos, um a mais que Belarus.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo