Copa do Mundo

Com campanha perfeita nas eliminatórias, Dinamarca garante vaga na Copa do Mundo de 2022

A semifinalista da Euro 2020 ganhou todas as suas oito partidas, com 27 gols marcados e nenhum sofrido

Não que precisasse, mas a Dinamarca deixou bem claro que sua campanha na Eurocopa não foi um acaso. A semifinalista ganhou todos os seus jogos das Eliminatórias Europeias até agora, sem sofrer sequer um golzinho, e se tornou a segunda seleção europeia a garantir a sua vaga na Copa do Mundo de 2022, ao lado da Alemanha. O carimbo chegou nesta terça-feira, com um gol de Joakim Maehle que valeu a vitória por 1 a 0 sobre a Áustria.

Após oito rodadas, a Dinamarca tem 24 pontos em 24 possíveis, com 27 gols marcados e nenhum sofrido. A Escócia até tentou atrapalhar, com uma vitória magrinha por 1 a 0 sobre Ilhas Faroe, fora de casa, mas a diferença de sete pontos não pode mais ser recuperada. Será o sexto Mundial dos dinamarqueses, o quinto desde 1998, quando chegaram às quartas de final. Estavam na última edição, na Rússia, e foram eliminados nas oitavas de final, pela Croácia, nos pênaltis.

Aquela campanha foi comandada pelo norueguês Age Hareide, que havia substituído Morten Olsen, há 15 anos no comando da seleção. Hareide também colocou o time na Euro 2020 e comandou a primeira campanha da Dinamarca na Liga das Nações, com o acesso à elite liderando o grupo com Gales e Irlanda. O atual treinador do Rosenborg sempre sairia ao fim da Euro, mas o adiamento atrapalhou os seus planos.

A chance de comandar a Dinamarca na Eurocopa caiu no colo de Kasper Hjulmand. Encerrou a carreira muito jovem, com apenas 26 anos, e se destacou com o título dinamarquês pelo Nordsjaelland, em 2011/12. Foi contratado pelo Mainz, que tinha em sua linha de produção de técnicos nomes como Jürgen Klopp e Thomas Tuchel, mas durou pouco na Alemanha. Retornou ao Nordsjaelland e foi anunciado em 2019 como o sucessor de Hareide, que lhe deixou uma invencibilidade de quatro anos e 34 jogos – as únicas derrotas no período foram em amistosos não chancelados pela Fifa e em um oficial contra a Eslováquia, logo depois da Copa da Rússia, com o time treinado pelo interino John Jensen.

Mesmo antes da Euro, havia algo de especial na seleção dinamarquesa que Hjulmand assumiu perdendo pela Bélgica na segunda Liga das Nações. Acabou se recuperando para ser segunda colocada no grupo que também contava com Inglaterra e Islândia e começou as Eliminatórias para o Mundial do Catar ganhando de Israel, fazendo 8 a 0 na Moldávia e goleando a Áustria, teoricamente a principal rival pela vaga direta.

A história na Euro dispensa descrições. A Dinamarca perdeu da Finlândia na estreia, quando Christian Eriksen sofreu um ataque cardíaco. O jogo foi retomado naquela mesma tarde, de maneira controversa, e os nórdicos também perderam a partida seguinte, contra a Bélgica. Conseguiram a classificação goleando a Rússia e avançaram às semifinais com vitórias sobre País de Gales e Tchéquia. Em Wembley, apenas um pênalti que poucos conseguiram enxergar em Raheem Sterling eliminou os dinamarqueses e colocou a Inglaterra na grande decisão contra a Itália.

Ainda sem seu principal jogador, mas com líderes como Kasper Schmeichel e Simon Kjaer, e nomes que despontaram na Euro, como Mikkel Damsgard, a Dinamarca não perdeu a pegada. Emendou vitórias contra Escócia, Ilhas Faroe, outras goleadas sobre Israel e Moldávia, e selou a classificação derrotando novamente a Áustria. Embora fosse um grupo sem nenhum cachorro grande, foi a Dinamarca quem se portou como um e passou por cima de todos os seus adversários.

Nesta terça-feira, em Copenhague, Poulsen cabeceou com perigo na segunda trave, após cruzamento de Skov Olsen, da direita, e abriu o placar no começo da etapa final. Começou com uma linda arrancada de Thomas Delaney do meio-campo, pela direita da intermediária, cortando para dentro até soltar na medida certa para Maehle chegar batendo no canto. A Áustria não exigiu uma defesa de Schmeichel durante o jogo e finalizou apenas quatro vezes.

.

 

A Escócia venceu Ilhas Faroe, por 1 a 0, com gol de Lyndon Dykes, aos 41 minutos do segundo tempo. Esse resultado e a vitória da Dinamarca significam que a Áustria não pode mais ficar em segundo lugar no grupo, agora a sete pontos dos escoceses, a duas rodadas do fim. No entanto, está garantida na repescagem por meio da Liga das Nações – como vencedora do seu grupo.

Israel contou com gols de Eran Zahavi e Munas Dabbur para vencer a Moldávia, por 2 a 1, e ainda sonha com vaga na repescagem, mas a sua situação ficou difícil. Com 13 pontos, está a quatro da Escócia, com apenas seis em disputa. E os confrontos diretos já foram. Os israelenses fecham a campanha em novembro contra Áustria e Ilhas Faroe. Os escoceses enfrentam a Moldávia e encerram contra a Dinamarca.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo