Copa do Mundo

Benaglio foi essencial para segurar a dupla de craques da Argentina

Argentina

Sergio Romero – 7

Fez ótimas defesas para evitar o gol da Suíça, com destaque para o chute de dentro da área de Xhaka no primeiro tempo

Pablo Zabaleta – 6,5

Foi bem defensivamente, fazendo seis desarmes durante o jogo, número alto para um lateral.

Ezequiel Garay – 6,5

Foi bem na zaga e ajudou a limitar as ações de Drmic e depois Seferovic.

Federico Fernández – 6

Fez mais desarmes que Garay, mas não pareceu muito seguro no jogo.

Marcos Rojo – 6,5

Se a Argentina não fez gols no tempo regulamentar, não foi por falta de apoio de Rojo no ataque. Bom jogo do lateral.

(José Maria Basanta) – sem nota

Fernando Gago – 5

Ficou muito afastado dos meias ofensivos e não fez seu papel de condução da bola da defesa ao ataque.

(Lucas Biglia) – sem nota

Javier Mascherano – 6

Não comprometeu e foi bem nos desarmes, como dele se espera.

Ángel Di María – 7,5

Correu muito, se doou o tempo todo, se esforçava quando não estava bem e cresceu no jogo na reta final. Fez o gol da classificação.

Lionel Messi – 7,5

Foi o que mais procurou jogo para a Argentina, sobretudo no primeiro tempo, quando jogou praticamente sozinho. Criou muitas chances e ainda fez a jogada e deu a assistência para o gol de Di María.

Ezequiel Lavezzi – 5,5

Pouco fez no jogo e não finalizou com perigo enquanto esteve em campo.

(Rodrigo Palacio) – 5,5

Deu mais mobilidade ao ataque quando entrou, mas não apareceu tão bem e ainda perdeu uma boa chance dentro da área após receber bom passe de Messi.

Gonzalo Higuaín – 5

Com exceção de uma cabeçada perigosa, salva por Benaglio, não fez nada demais em campo

Suíça

Diego Benaglio – 7,5

Teve uma ótima atuação, com pelo menos três defesas muito difíceis, uma delas em chute no ângulo de Di María, já na prorrogação.

Stephan Lichtsteiner – 6

Não apoiou muito, o que é sua especialidade, mas não comprometeu na defesa.

Fabian Schär – 6

Mais discreto que Djorou, também fez um bom jogo, afastando a bola da área diversas vezes, sem pensar muito.

Johan Djorou – 6,5

Fez uma boa partida, dificultando bastante a vida do setor ofensivo argentino. Impediu na maior parte do tempo que a Argentina chegasse à área.

Ricardo Rodríguez – 6,5

Foi bem defensivamente e o que mais desarmou na Suíça, ao lado do volante Behrami.

Gökhan Inler – 6,5

Muito bem na marcação pelo meio, foi importante também para a saída de bola da Suíça.

Valon Behrami – 6,5

Ficou mais limitado à marcação e também fez muito bem seu papel.

Granit Xhaka – 5

Errou muitos passes e ainda perdeu uma ótima chance dentro da área, chutando fraco, em cima de Romero.

(Gelson Fernandes) – 6

Entrou sem fazer muito alarde. Não cometeu nenhum erro, mas também não mudou o time de forma significativa.

Xherdan Shaqiri – 7

Melhor dos jogadores de linha da Suíça. Foi por um bom tempo o Messi deles. Criava muitas chances e buscava a bola em todos os cantos do campo.

Admir Mehmedi – 6,5

Agitou a vida dos defensores argentinos pela esquerda e participava bem do jogo, mas sem fazer nada de impacto.

(Blerim Dzemaili) – sem nota

Josip Drmic – 4,5

A Suíça pouco teve a posse da bola, e Drmic não teve muitas chances. No entanto, teve a melhor do jogo no primeiro tempo e desperdiçou com uma tentativa patética de encobrir Romero.

(Haris Seferovic) – 5

Parecia o Drmic no corpo do Seferovic. A única diferença foi que Seferovic não perdeu uma chance absurdamente clara como Drmic fez.

Árbitro

Jonas Eriksson – 6

Não interferiu na partida com alguma decisão ruim. Só se fez notar quando se enroscou com Shaqiri, que virou irritado para ele, reclamando.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo