GOLEIROS

1 – Hugo Lloris

Goleiro, 27 anos, Tottenham-ING

Talvez nenhum goleiro da seleção francesa fosse tão unânime quanto Hugo Lloris. Um talento que eclodiu cedo no país e, defendendo os Bleus desde os 21 anos de idade, já possui a experiência de uma Copa do Mundo como titular. O camisa 1 combina bom posicionamento e muita elasticidade, características que o colocam entre os melhores do mundo em sua posição. Mais do que isso, também porta a braçadeira de capitão e é a voz de liderança sobre uma defesa que costuma oscilar. Será fundamental.

16 – Stéphane Ruffier

Goleiro, 27 anos, Saint-Étienne

Ruffier vai à Copa apenas por acaso, depois da lesão de Mandanda. Ainda assim, o arqueiro do Saint-Étienne tem todos os méritos para estar presente no Brasil. Muito forte e explosivo, vem de boas temporadas na meta dos Verts não é de hoje. Também disputou a Copa de 2010, chamado para o lugar de Carrasso no meio da competição.

23 – Mickaël Landreau

Goleiro, 35 anos, Bastia

O veterano goleiro também faz sua despedida dos gramados na Copa do Mundo. Aos 35 anos, Landreau já se despediu do Bastia para rumar à última aventura da carreira. Experiente, é importante para a estabilidade do grupo. Dono de reflexos apurados, sua primeira partida pela França aconteceu há 13 anos, e era o reserva de Barthez no vice-campeonato mundial de 2006.

DEFENSORES

2 – Mathieu Debuchy

Defensor, 28 anos, Newcastle-ING

Debuchy é um jogador que vem em franca ascensão nos últimos anos. Foi uma das boas surpresas da França na Eurocopa de 2012, apesar da campanha decepcionante. E mesmo com a concorrência dura de Bacary Sagna, tem sido o favorito na lateral direita. Depois de anos servindo o Lille, se transferiu ao Newcastle, onde tem um desempenho regular. Suas subidas ao ataque, combinando-se com Valbuena, são um bom desafogo aos Bleus.

3 – Patrice Evra

Defensor, 33 anos, Manchester United-ING

Evra está distante de seus melhores momentos com o Manchester United, mas a experiência ainda lhe vale muito na França. E a motivação de disputar sua última Copa do Mundo, a terceira da carreira, talvez tenha impulsionado uma melhora significativa no final da temporada. O vigor físico segue sendo uma de suas principais marcas, assim como a solidez na lateral esquerda. Diante da juventude de Lucas Digne, não deve ser ameaçado na posição.

4 – Raphaël Varane

Defensor, 21 anos, Real Madrid-ESP

O jovem zagueiro não é titular do Real Madrid, mas suas boas atuações pela seleção francesa deverão lhe garantir um lugar no 11 inicial durante a Copa do Mundo. Varane começou a ser testado por Didier Deschamps em março de 2013 e disputou apenas seis partidas com a equipe nacional, mas sempre correspondeu às exigências. Dono de uma capacidade técnica invejável e muito bom no jogo aéreo, o maior problema mesmo será superar a falta de ritmo.

5 – Mamadou Sakho

Defensor, 24 anos, Liverpool-ING

Sakho começou a aparecer na seleção depois do fracasso na Copa de 2010. E sacramentou seu lugar no Mundial de 2014 graças ao que fez no ataque, marcando dois gols para a equipe na vitória por 3 a 0 sobre a Ucrânia, que garantiu a vinda dos Bleus ao Brasil. Atualmente no Liverpool após ser botado para escanteio pelo Paris Saint-Germain, o camisa 5 tem como grande marca o vigor físico. Às vezes peca no tempo de bola, mas o vigor no combate e a qualidade no jogo aéreo fazem com que se sobressaia.

13 – Eliaquim Mangala

Defensor, 23 anos, Porto-POR

Mangala foi incluído nas convocações da França apenas em junho de 2013, mas chegou atropelando o experiente Eric Abidal, preterido na convocação final. O zagueiro nasceu em Paris, mas foi criado na Bélgica e começou a carreira por lá. Do Standard Liège, partiu ao Porto, onde se tornou peça fundamental. Defensor que combina força e talento, apareceu bem nas vezes em que foi testado por Deschamps, pedido por alguns até mesmo como titular.

15 – Bacary Sagna

Defensor, 31 anos, Arsenal-ING

O experiente lateral direito teve sua sequência atrapalhada nos últimos tempos pelas lesões, mas é concorrente de Debuchy pela vaga entre os titulares. O jogador do Arsenal estreou pelos Bleus em 2007 e, desde então, se tornou figurinha carimbada nas convocações. Mantendo a regularidade entre as funções no ataque e na defesa, possui muita velocidade e qualidade nos cruzamentos.

17 – Lucas Digne

Defensor, 20 anos, Paris Saint-Germain

O garoto foi uma das maiores surpresas da convocação, ainda mais porque Gael Clichy foi deixado de lado. Revelado pelo Lille, Digne foi contratado pelo Paris Saint-Germain para assumir a titularidade no futuro, servindo de opção a Maxwell. Ainda assim, Deschamps resolveu chamá-lo. Sua estreia na seleção principal aconteceu em março.

21 – Laurent Koscielny

Defensor, 28 anos, Arsenal-ING

O zagueiro titular do Arsenal fez uma temporada muito boa no Arsenal e, entre todos os seus concorrentes na posição, é quem está em melhor fase. O problema é que alguns deslizes custaram a vaga de Koscielny entre os titulares dos Bleus, sobretudo no jogo de ida da repescagem das Eliminatórias, quando cometeu um pênalti e foi expulso contra a Ucrânia. Ainda assim, é um defensor preciso na maioria de suas ações, especialmente pelo alto, e razoavelmente ágil. Na seleção desde 2011, vai para a sua primeira Copa.

MEIO-CAMPISTAS

6 – Yohan Cabaye

Meio-campista, 28 anos, Paris Saint-Germain

O primeiro volante não desfruta no PSG da mesma sequência que tinha no Newcastle, onde era o dono do time. Ainda assim, é fundamental na cabeça de área da França. Excelente na marcação e nos desarmes, Cabaye ainda tem uma saída de bola segura e faz lançamentos precisos. Isso quando não se aventura um pouco mais à frente e acerta chutaços de fora da área. Um armador que chega de trás, muito útil para a construção de jogo. Sua primeira partida na seleção aconteceu em 2010, presente na Euro 2012.

7 – Rémy Cabella

Meio-campista, 24 anos, Montpellier

Cabella herdou a camisa mais melancólica para os franceses nesta Copa, que era de Franck Ribéry. É um bom meia, agressivo, mas sem rodagem pela seleção. Disputou só um jogo pela equipe principal, embora seja opção viável para o segundo tempo das partidas. Muitíssimo habilidoso e capaz de jogadas de efeito, foi um dos destaques do Montpellier no título de 2011/12 e até surpreende que ainda não tenha sido levado por outro clube europeu.

8 – Mathieu Valbuena

Meio-campista, 29 anos, Olympique de Marseille

Valbuena é um dos homens de maior confiança de Deschamps. Faz pelo lado direito do ataque o que Ribéry desempenhava pela esquerda. Ponta veloz, sabe fazer bem as jogadas de linha de fundo, mas também tem capacidade para partir em diagonal e armar o jogo. O baixinho só chegou à seleção em maio de 2010, em tempo hábil para ser incluído no elenco que viajou à África do Sul. É importante também pelas variações que permite ao time.

12 – Rio Mavuba

Meio-campista, 30 anos, Lille

A história de Mavuba é peculiar. Filho Ricky Mavuba, meio-campista de Zaire na Copa de 1974, o meio-campista nasceu em um barco no meio do mar, enquanto seus familiares fugiam da guerra civil. Acabou crescendo na França como apátrida, ganhando a nacionalidade do país apenas depois que já tinha se profissionalizado. Protagonista do Lille, é um jogador de muita força física, que domina o meio-campo e serve de opção aos volantes.

14 – Blaise Matuidi

Meio-campista, 27 anos, Paris Saint-Germain

Matuidi pode ser considerado o melhor jogador francês da temporada. O volante teve atuações muito acima da média com a camisa do Paris Saint-Germain, protagonista da equipe ao lado de Ibrahimovic e Cavani – mesmo sendo um volante. No trio de meio-campistas dos Bleus, o camisa 14 é um dos principais motores, por suas arrancadas em direção ao ataque e as aparições de surpresa na área adversária, quando sempre consegue deixar o seu golzinho. Sua estreia na seleção aconteceu em 2010 e, mesmo presente na Euro 2012, não jogou por conta de uma contusão.

18 – Moussa Sissoko

Meio-campista, 24 anos, Newcastle-ING

Sissoko tem apenas 24 anos, mas compõe a equipe principal da França desde que tinha 19. É praticamente um veterano na equipe, mas perdeu as convocações para a Copa de 2010 e a Eurocopa de 2012. Chegou a ser titular no meio-campo, mas perdeu espaço com a ascensão de Matuidi e Pogba. Ainda assim, é a melhor a alternativa na ausência de um dos dois, graças a sua combatividade e as projeções ao ataque. Revelado pelo Toulouse, é um dos principais nomes da legião francesa do Newcastle.

19 – Paul Pogba

Meio-campista, 21 anos, Juventus-ITA

Há menos de um ano, Paul Pogba era eleito o melhor jogador do Mundial Sub-20. Atualmente, é considerado uma das maiores estrelas da França para a Copa do Mundo. Dois momentos que ajudam a dimensionar a ascensão e o talento do meio-campista. Um dos melhores na campanha do tricampeonato da Juventus na Serie A, desbancando tarimbado Marchisio no time titular, Pogba começou a pedir passagem na seleção a partir de março de 2013. A explosão combinada com a técnica se tornaram solução para os Bleus, com o camisa 19 regendo o setor ofensivo a partir da cabeça de área. A visão privilegiada e a precisão nos pés ajudaram bastante, assumindo a titularidade na reta final das Eliminatórias.

22 – Morgan Schneiderlin

Meio-campista, 24 anos, Southampton-ING

Convocado de última hora para substituir Grenier, Schneiderlin também deixou claro os motivos que deixaram Nasri de fora da seleção. Afinal, o meia do Southampton é menos espetacular que o colega do Manchester City, mas um verdadeiro operário – e sem o histórico de indisciplina de Nasri. Apesar de ter passado por todas as categorias de base da seleção desde o sub-16, fez sua carreira no futebol inglês. Sua estreia pela equipe adulta dos Bleus só aconteceu depois do chamado de Deschamps, contra a Jamaica.

ATACANTES

9 – Olivier Giroud

Atacante, 27 anos, Arsenal-ING

O centroavante mais típico disponível no elenco dos Bleus. Giroud alterna entre a titularidade e a reserva, dependendo da opção tática de Deschamps. Com o corte de Ribéry, aumentam suas chances de entrar jogando pela França, com Benzema caindo pela esquerda. Apesar do tamanho, possui boa mobilidade, além de uma presença física imponente. O problema é que nem sempre está com o pé calibrado. Chegou à seleção em 2011, graças à boa fase pelo Montpellier, de onde partiu ao Arsenal.

10 – Karim Benzema

Atacante, 26 anos, Real Madrid-ESP

A principal estrela, com a ausência de Ribéry, é Benzema. O atacante do Real Madrid viveu momentos ruins com a seleção no último ciclo, mas o sucesso com os merengues parece ter influenciado seu desempenho com os Bleus, com grandes atuações recentemente. Graças aos deslocamentos rápidos e às combinações com os pontas, ajuda o ataque da França a ser mais agressivo. Mas também pode ser uma alternativa ao próprio Ribéry, caindo pelo lado esquerdo. A única certeza é a sua garantia no time, combinando uma capacidade goleadora e habilidade que são únicas no grupo. Vai para seu primeiro Mundial, após ser omitido por Raymond Domenech em 2010

11 – Antoine Griezmann

Atacante, 23 anos, Real Sociedad-ESP

Griezmann pintou na seleção principal pela primeira vez em 2014. Deveria ter sido muito antes, após ser punido por indisciplina enquanto servia a equipe sub-20. Por tudo o que já apresentou nos últimos meses, os dirigentes devem ter se arrependido. Foram três gols em quatro partidas, todas elas com boas atuações do camisa 11. Por não sentir o peso da responsabilidade, pinta até mesmo como um possível substituto de Franck Ribéry na ponta esquerda. Talento não falta ao jogador de 23 anos, destaque absoluto da Real Sociedad.

20 – Loïc Rémy

Atacante, 27 anos, Newcastle-ING

Rémy é mais uma opção para o ataque da França, podendo substituir Benzema ou Giroud. Possui mais mobilidade que o jogador do Arsenal e menos habilidade que a estrela do Real Madrid. Mas, sobretudo, se credenciou para a Copa a partir das boas atuações com os Bleus. Convocado pela primeira vez em 2009, não foi ao Mundial da África do Sul, mas manteve-se em alta graças às atuações pelo Olympique de Marseille, seguidas no QPR e no Newcastle.