GOLEIROS

1 – Mathew Ryan

Goleiro, 22 anos, Club Brugge-BEL

Com apenas 22 anos, Mathew Ryan ganhou a titularidade do gol da seleção australiana. Atualmente defende o Club Brugge, do qual também é titular. Em 30 jogos no Campeonato Belga, sofreu apenas 28 gols, o que deixou seu time com a segunda melhor defesa da competição. Não é tão alto (1,84m), mas tem elasticidade e bons reflexos.

12 – Mitch Langerak

25 anos, Borussia Dortmund-ALE

Goleiro reserva do Borussia Dortmund, Langerak não teve chance de mostrar tanto seu futebol, diante do titular Weidenfeller nos aurinegros. Na seleção também é preterido e vê Matt Ryan ser o titular. Mesmo que tivesse atuado regularmente, não demonstra segurança suficiente para ser titular dos Socceroos.

18 – Eugene Galekovic

32 anos, Adelaide United

Mesmo experiente, não ganhou o lugar na equipe titular com a saída do veterano Schwarzer. Titular do Adelaide United, teve temporada regular e pode ser a segunda opção de Postecoglou caso o jovem Matt Ryan faça alguma bobagem. Em julho do ano passado, teve oportunidade na seleção e fez grande partida contra a Coreia do Sul, segurando um empate sem gols.

DEFENSORES

2 – Ivan Franjic

26 anos, Brisbane Roar

Ivan Franjic é o lateral direito titular da Austrália. Muito veloz, avança bastante para o ataque e gosta de aparecer para finalizar. No Campeonato Australiano, por exemplo, marcou cinco gols em 19 jogos. Durante as Eliminatórias, Wilkshire foi titular mais vezes, mas Franjic tomou sua posição e, com apenas sete jogos realizados pelos Socceroos, deverá ser o titular na Copa.

3 – Jason Davidson

22 anos, Heracles-HOL

Com apenas 22 anos, Jason Davidson ganhou a titularidade na lateral esquerda como parte dos planos de renovação da seleção de Ange Postecoglou. Durante as Eliminatórias, quem jogou por ali foi o meio-campo McKay, improvisado, mas Davidson, que tem apenas cinco jogos com os Socceroos, tomou a posição. É forte, veloz e bom em defender jogadas aéreas.

6 – Matthew Spiranovic

25 anos, Western Sidney Wanderers

Levado para a seleção australiana pela primeira vez pelo próprio Postecoglou, Spiranovic ganhou a vaga nesta Copa entrando no lugar que todos imaginavam que seria do veterano Lucas Neill. Agora, tem grandes chances de ser o titular, mesmo sem tantos jogos no currículo pelos Socceroos. É um zagueiro mais técnico que de força.

8 – Bailey Wright

21 anos, Preston North End-ING

O inexperiente zagueiro Bailey Wright ainda não teve uma oportunidade de ser testado na seleção australiana, apesar de ser titular absoluto no modesto Preston North End, da terceira divisão inglesa, e faz parte do grupo que disputa a Copa do Mundo para ganhar experiência, nesta renovação promovida por Ange Postecoglou, que pensa também no Mundial de 2018.

19 – Ryan McGowan

24 anos, Shandong Luneng-CHI

Apesar de ser titular no Shandong Luneng, McGowan dificilmente ganhará tal chance nos Socceroos nesta Copa do Mundo. Não tinha oportunidades com o alemão Holger Osieck, e a chegada de Postecoglou não alterou seu quadro na seleção australiana.

22 – Alex Wilkinson

29 anos, Jeonbuk Motors-COR

Possível titular ao lado de Spiranovic, Wilkinson pouco jogou pelo Socceroos (apenas três partidas), mas foi a primeira opção de Postecoglou no amistoso contra a Croácia e ficou em campo durante todos os 90 minutos. O treinador foi, inclusive, o primeiro a dar uma chance para o jogador na seleção australiana.

MEIO-CAMPISTAS

5 – Mark Milligan

28 anos, Melbourne Victory

Um dos titulares mais constantes no meio de campo australiano, Milligan é volante de contenção e pode fazer às vezes também de defensor. Forte na marcação, mas sem fazer esforço desnecessário, é uma das principais peças defensivas dos Socceroos.

10 – Ben Halloran

21 anos, Fortuna Dusseldorf-ALE

Com apenas 21 anos, Halloran já tem conseguido relativo destaque. Deixou o futebol australiano para atuar no Fortuna Dusseldorf, da Alemanha, e em sua temporada de estreia marcou seis gols em 18 jogos. O jogador, que atua na armação de jogadas pela esquerda, fez sua estreia pela seleção no ano passado, mas já conseguiu seu lugar na seleção, provavelmente fazendo parte dos planos de renovação de Postecoglou.

11 – Tommy Oar

22 anos, Utrecht-HOL

Mais um dos jovens que começam a ganhar mais espaço com Postecoglou, Oar joga como meia-atacante, aberto pela esquerda, mas pode também atuar pela direita, como fez no jogo contra a Croácia. Bom de drible e em cruzamentos, o jogador não tem o passe curto tão preciso. Se o treinador for coerente com o time que vinha colocando em campo recentemente, o jovem deverá ser titular na Copa.

13 – Oliver Bozanic

25 anos, Luzern-SUI

Meia central, Bozanic basicamente não atuou pelos Socceroos, tendo feito até hoje apenas uma partida. Não apareceu no time titular em nenhum dos jogos mais recentes da seleção australiana e deverá permanecer assim durante a Copa: apenas como uma opção no banco.

14 – James Troisi

25 anos, Melbourne Victory

Ponta-esquerda do Melbourne Victory na última temporada, teve ótimo desempenho, anotando 15 gols em 35 jogos, e deverá ter mais uma oportunidade na Atalanta, dona de seu passe. Na seleção, no entanto, é apenas uma opção no banco, podendo jogar também aberto pela direita, com a possibilidade de trazer a bola para o meio e finalizar cruzado.

15 – Mile Jedinak

29 anos, Crystal Palace-ING

Mesmo com companheiros de seleção mais experientes, como Bresciano e Cahill, Jedinak foi o escolhido por Postecoglou para ser o capitão nesta Copa. O volante de contenção é normalmente o cabeça de área mais próximo aos zagueiros na seleção australiana. Não tem tanta qualidade para sair tocando, mas é bom em interceptações e em jogadas aéreas.

16 – James Holland

25 anos, Austria Wien-AUT

O volante tem conquistado seu espaço nos Socceroos e pleiteia um lugar na reformulação de Postecoglou. Se ganhar uma vaga na equipe titular, pode jogar um pouco mais avançado que Jedinak, mas ainda com responsabilidades majoritariamente defensivas. Apesar de ser reserva na maior parte das vezes, frequentemente aparece como opção para o segundo tempo.

17 – Matt McKay

31 anos, Brisbane Roar

Durante as Eliminatórios, jogou improvisado na lateral esquerda, mas não precisará mais fazer isso com a chegada de Davidson. Agora, busca um espaço como meia-central na equipe titular, mas terá bastante concorrência. No amistoso contra a Croácia, jogou por apenas nove minutos, entrando no lugar de Milligan.

20 – Dario Vidosic

27 anos, Sion-SUI

Desde que Postecoglou assumiu o comando da equipe em outubro do ano passado, Vidosic tem tido chances no time titular e tem condições de repetir isso durante a Copa do Mundo. Atua aberto pela direita, na armação de jogadas, e pode jogar um pouco mais recuado, ao lado de Milligan e à frente de Jedinak, como aconteceu no amistoso contra a Croácia no Pituaçu.

21 – Massimo Luongo

21 anos, Swindon Town-ING

O jovem Massimo Luongo dificilmente conseguirá um lugar entre os titulares e está no Brasil principalmente para ganhar experiência, fazendo parte dos planos do técnico para a reformulação do elenco. O volante é majoritariamente defensivo, mas sabe apoiar o ataque também, como mostrou com os seis gols na temporada pelo Swindon Town, da terceira divisão inglesa, marcando seis gols.

23 – Mark Bresciano

34 anos, Al Gharafa-CAT

Mesmo sendo um medalhão, Bresciano foi mantido na seleção australiana para a disputa desta Copa do Mundo. Após o teste contra a Croácia, o veterano foi bastante elogiado por Postecoglou, que gostou da breve atuação do jogador no meio de campo dos Socceroos. O jogador não tem lugar garantido no time titular, apesar de sua participação frequente nas Eliminatórias.

ATACANTES

4 – Tim Cahill

34 anos, New York Red Bulls-EUA

Na seleção australiana, Tim Cahill é o que joga mais avançado. Seu ponto forte é a jogada aérea, pela boa impulsão e pelo ótimo posicionamento que tem, e constantemente marca de cabeça. É uma arma boa especialmente em cobranças de bola parada. Experiente, será o líder da Austrália em campo.

7 – Matthew Leckie

23 anos, Frankfurt-ALE

Desde sua estreia pela seleção em 2012, Leckie jogou apenas seis jogos pelos Socceroos. O centroavante do Frankfurt foi titular no amistoso contra a Croácia no sábado, atuando deslocado na esquerda, mas não deverá ser titular na Copa do Mundo.

9 – Adam Taggart

21 anos, Newcastle Jets

Matador, Taggart é uma interessante opção para Ange Postecoglou. O centroavante, de impressionantes 16 gols em 25 jogos no Australianão, joga melhor centralizado, mas também pode fazer as vezes de ponta. Cahill, que lidera o ataque dos Socceroos, já tem 34 anos e disputa sua última Copa, portanto é importante que um jovem como Taggart esteja presente no grupo, já que tudo indica que ele deve ser um dos nomes certos para os próximos anos da equipe.