Gabriel Menino é a surpresa nos convocados por Tite para a estreia das Eliminatórias da Copa 2022

Técnico refez a convocação que já tinha sido feita em março, antes da paralisação pela pandemia, e há algumas mudanças

Tite convocou, pela segunda vez, a seleção brasileira para a estreia das Eliminatórias da Copa do Mundo. No dia 6 de março, o técnico tinha convocado 24 jogadores, entre eles Gabigol e Bruno Henrique. Desta vez, a dupla de ataque do Flamengo não aparece na lista. Os jogos foram adiados por causa da emergência sanitária e a estreia está programada para outubro, nos dias 7 e 13, contra Bolívia e Peru, respectivamente. O primeiro jogo será na Neo Química Arena, em São Paulo, e o segundo em Lima, capital peruana.

[foo_related_posts]

A principal e mais surpreendente novidade é Gabriel Menino. O meio-campista do Palmeiras atuou algumas vezes como lateral direita e foi justamente nesta posição que foi chamado. Será um dos laterais direitos, ao lado do contestado Danilo, da Juventus. Gabriel Menino entra no lugar que seria de Daniel Alves, do São Paulo, que está machucado.

Daniel também tem jogado no meio-campo, mas é lateral de origem e assim continua jogando com Tite, quando é convocado. A lateral direita é um dos principais problemas para a seleção brasileira, que ainda busca opções. Daniel Alves é um veterano e ainda há muitas dúvidas se ele conseguirá chegar até 2022. Danilo não convence. Gabriel Menino fez partidas corretas como lateral, embora tenha se destacado mais no último jogo no meio-campo. Na lateral esquerda, mais novidade: sai Alex Sandro, da Juventus, e entra Alex Telles, do Porto. Renan Lodi, que deve ser o titular, foi mantido.

Entre os zagueiros, a novidade em relação à lista anterior é Rodrigo Caio. O zagueiro do Flamengo entrou no lugar de Éder Militão, do Real Madrid, que segue como reserva da equipe merengue. Os demais, Thiago Silva, que trocou o PSG pelo Chelsea, Marquinhos, que segue no PSG, e Felipe, do Atlético de Madrid, continuam na lista.

No meio-campo, a principal mudança já era muito esperada. Arthur, que saiu do Barcelona e foi para a Juventus, ficou fora. O jogador vinha atuando muito mal pela seleção e, mesmo pelo Barcelona, não conseguia manter um bom nível. Foi para o banco e a relação degringolou, a ponto de ser negociado e nem relacionado mais foi para o time. O jogador não gostou e saiu mal da Catalunha. Chega na Juventus precisando provar que pode atuar no alto nível – e Tite resolveu esperar para ver.

Os demais nomes convocados em março foram mantidos: Casemiro, Fabinho, Bruno Guimarães, Éverton Ribeiro e Philippe Coutinho. A novidade para o lugar de Arthur foi Douglas Luiz, do Aston Villa, que tem um histórico de seleções de base e fez boa temporada na Inglaterra.

No ataque, saíram Gabigol e Bruno Henrique, como citado anteriormente, e entrou Rodrygo, do Real Madrid. Como o número de convocados foi de 23, não 24 jogadores, tem um jogador a menos no ataque. Os demais foram todos mantido, inclusive Everton Cebolinha, que trocou o grêmio pelo Benfica.

Confira a lista de convocados:

Goleiros: Alisson (Liverpool-ING), Santos (Athletico Paranaense) e Weverton (Palmeiras);

Laterais: Danilo (Juventus-ITA), Gabriel Menino (Palmeiras), Alex Telles (Porto-POR), Renan Lodi (Atlético Madrid-ESP);

Zagueiros: Thiago Silva (Chelsea-ING), Marquinhos (Paris Saint Germain-FRA), Felipe (Atlético de Madrid-ESP), Rodrigo Caio (Flamengo);

Meio-campistas: Casemiro (Real Madrid-ESP), Fabinho (Liverpool-ING), Bruno Guimarães (Lyon-FRA), Douglas Luiz (Aston Villa-ING), Philippe Coutinho (Barcelona-ESP), Everton Ribeiro (Flamengo);

Atacantes: Gabriel Jesus (Manchester City-ING), Rodrygo (Real Madrid-ESP), Neymar (Paris Saint Germain-FRA), Everton (Benfica-POR), Roberto Firmino (Liverpool-ING), Richarlison (Everton-ING).