Conteúdo Patrocinado

Fase de grupos da Eurocopa deixa histórias de emoção

O desfecho do grupo da morte e a superação da Dinamarca marcaram a primeira fase do torneio europeu

A fase mata-mata da Uefa Euro 2020 já começou, e nenhuma das grandes seleções europeias ficou de fora das oitavas de final. Houve tropeços na fase de grupos, como os dois empates da Espanha, o 1 a 1 da França contra a Hungria e a Bélgica, que começou perdendo para a Dinamarca, mas conseguiu virar.

França, Portugal, Bélgica, Inglaterra, Itália, Croácia, Espanha, Alemanha e Países Baixos, que podem ser consideradas como seleções de expressão, se classificaram para o mata-mata. Porém, alguns dos jogos das oitavas poderiam ser uma final, como Bélgica x Portugal ou Inglaterra x Alemanha. Já a França, que lidera as apostas na Euro 2020, pegou a Suíça nas oitavas, a princípio um time mais fraco.

A seguir, confira as principais histórias da fase de grupos da edição atual do torneio europeu.

Emoção até o fim no grupo da morte

Esta edição da Euro teve um grupo da morte muito claro – o Grupo F, que reuniu França, Alemanha, Portugal e Hungria. A França é a atual campeã mundial. A Alemanha venceu a penúltima Copa do Mundo e, apesar do desempenho catastrófico que teve em 2018, possui uma equipe muito forte. E Portugal é a atual campeã europeia – venceu a final da Euro anterior contra a França, em Paris.

No final, o resultado do grupo da morte foi aquele que a maior parte das pessoas previa: a Hungria foi eliminada e as três grandes seleções foram classificadas para as oitavas. Na Euro, como são 24 seleções divididas em seis grupos de quatro, classificam-se as duas primeiras colocadas em cada grupo e as quatro melhores terceiras colocadas.

Na última rodada, Portugal enfrentou a França ao mesmo tempo em que a Alemanha jogou contra a Hungria. Cristiano Ronaldo marcou um gol de pênalti, alçando a seleção portuguesa ao primeiro lugar do grupo. Porém, a França virou e, enquanto isso, a Hungria abriu 1 a 0 contra os alemães. Assim, em menos de uma hora, Portugal foi do primeiro ao último lugar.

Em seguida, Portugal conseguiu empatar com a França, o que jogava a Alemanha para o último lugar. Mas Leon Goretzka marcou para os alemães, e ambos os jogos terminaram em empate de 2 a 2. Depois dessa montanha-russa, a Hungria foi eliminada.

A superação dinamarquesa

Entre as histórias dos demais grupos da Euro 2020, uma das mais curiosas é a do Grupo B. A Bélgica, favorita, venceu os três jogos. A Dinamarca, que, teoricamente, era a segunda força do grupo, viveu um pesadelo no seu primeiro jogo, contra a Finlândia – seleção que nunca havia disputado uma Euro. O principal jogador dinamarquês, Christian Eriksen, teve um mal súbito em campo de entrou em colapso durante a partida.

Quem acompanhava a partida chegou a temer o pior sobre Eriksen. O jogo foi suspenso e o jogador foi retirado de campo para ser levado a um hospital. Cerca de uma hora depois, veio a notícia de que Eriksen estava consciente, e a partida foi retomada. Com o emocional abalado, a Dinamarca perdeu para a Finlândia, uma seleção mais fraca. Mais tarde, o médico da seleção dinamarquesa afirmou: “Ele se foi e fizemos ressuscitação cardíaca”.

Com a derrota, a Dinamarca se complicou bastante no Grupo B, e, dali para a frente, teria que jogar sem o talento de Eriksen. No segundo jogo, contra a favorita Bélgica, a Dinamarca começou ganhando, mas os belgas viraram.

A Dinamarca chegou à última rodada com zero ponto e em último lugar, mas conseguiu uma grande vitória sobre a Rússia: 4 a 1. Graças ao saldo de gols obtido no jogo, obteve a classificação em segundo lugar. Assim, os dinamarqueses superaram o susto de Eriksen e ainda homenagearam o seu camisa 10.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo