Conteúdo Patrocinado

Veja o que um torneio de futebol de várzea pode ensinar aos grandes clubes

 

Todo ano, por volta de novembro ou dezembro, começam as discussões sobre o calendário do futebol brasileiro, sempre muito polêmicas. O Campeonato Estadual não pode coincidir com o Nacional, que não pode calhar de ser junto com o Continental e por aí vai. Pois bem, não vale esquecer que a modalidade também inclui o futebol de várzea. E, se todo brasileiro é técnico de futebol, todo jogador de futebol amador também é cartola: cabe a ele planejar e tomar as decisões burocráticas de seus times. Uma responsabilidade enorme aliada a uma satisfação ainda maior. Afinal, o esporte reflete a necessidade dos atletas – e não o contrário. Taí uma das lições que o futebol profissional podia aprender com os amigos do amador. Existem outras, claro.

O calendário, por exemplo, é muito bem calculado no futebol de várzea. Raramente se joga duas vezes na mesma semana. E mesmo assim, é tudo negociável. Se metade do time está doente, não tem jogo e ponto final. Saúde vem em primeiro lugar.

A torcida sempre apoia o seu time. Não tem essa de xingar um representante do seu clube. Não, senhor. Dentro de um campo amador você cumpre o papel original de torcedor. Canta. Vibra. Comemora. Grita olé. (Claro, e briga com o juiz de vez em quando porque ninguém é de ferro).

Só se beija o brasão quando realmente se quer beijar o brasão. Não tem paparazzi lhe seguindo e não tem torcida organizada lhe forçando a amar um amor que não é seu. Você só joga em um time, diga-se de passagem, porque sente paixão por ele.

Em alguns outros pontos, a linha é tênue entre o amador e o profissional. A organização e a logística, por exemplo, são semelhantes nas modalidades. Também é igual a configuração do time: o camisa 10, o camisa 7, aquele zagueiro que adora dar carrinho, o atacante que tenta marcar e toma chapéu, o jogador que “fala muito, professor”.

E, ainda mais importante, os uniformes também têm se assemelhado. É que os times amadores agora podem usar camisas da mesma qualidade que seus colegas profissionais. Isso porque a Netshoes, o maior e-commerce de artigos esportivos do mundo, criou o Netshoes Uniformes – Full ID, uma ferramenta que permite que você personalize seus uniformes como qualquer time profissional. Ou seja, só coisa fina.

Com um serviço de personalização completo, é possível escolher as melhores marcas, como Adidas, cores, nome, número, patrocinador e brasão para o time. E para todo mundo, inclusive o goleiro. Além disso, tem o benefício de poder ser feito pela internet de uma maneira muito fácil: é só criar o seu uniforme, visualizar em tempo real como ficou e receber tudo em casa.

Não fica ainda mais fácil amar o manto com uma possibilidade dessas? Então conheça o Netshoes Uniformes – Full ID e beije o escudo sem medo de ser feliz. Afinal, ele foi feito por você.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo