Antonio Conte poderá comandar novamente a Juventus a partir de dezembro. Suspenso por dez meses após ter seu nome envolvido em caso de manipulação de resultados, o técnico teve sua punição revisada pelo Tribunal Arbitral do Esporte Italiano (TNAS), que reduziu o período para quatro meses.

Conte tinha sido penalizado por situação ocorrida quando treinava o Siena, durante a temporada 2010/11. O tribunal avaliou que o treinador se omitiu diante da combinação de resultados na disputa da Serie B. Entretanto, os advogados do italiano recorreram à decisão, em processo acatado pelo TNAS nesta sexta.

Campeão italiano na última temporada, Conte está impedido de orientar a Juve à beira do campo, sendo substituído pelo assistente Massimo Carrera desde agosto. Entretanto, o técnico está livre para conduzir seu trabalho nos treinamentos do clube.

Presidente da Juventus, Andrea Agnelli se manifestou sobre a decisão do tribunal: “Eu mantenho minha visão que Antonio Conte é inocente e não deveria ser punido. A confirmação desta suspensão é uma injustiça. É apropriado aos órgãos esportivos realizarem uma reforma em seu sistema de justiça desportiva, para que eles possam evitar inconsistências”.