Romelu Lukaku vive uma temporada de ressurreição na Internazionale. A mudança de ares fez muito bem ao atacante belga, que, com os dois gols contra o Napoli na segunda-feira (6), retomou a vice-artilharia da Serie A que havia perdido para Cristiano Ronaldo, autor de um hat-trick no mesmo dia. Para Conte, o desempenho de Lukaku não é nenhuma surpresa, e seu interesse no jogador há anos é prova disso.

Em entrevista após a vitória por 3 a 1 no San Paolo, Conte revelou que seu interesse em Lukaku remonta desde antes mesmo de sua passagem pelo Chelsea, quando o clube publicamente esteve na briga pelo belga.

“Queria muito o Lukaku quando eu estava no Chelsea, até mesmo quando estava na Juventus. Eu o queria e agora posso trabalhar na lapidação do diamante que ele é”, comemorou o técnico da Inter, que treinou a Juve entre 2011 e 2014, sendo tricampeão italiano no período.

Em seu período no Manchester United, Lukaku foi lentamente perdendo o prestígio internacional que conquistara com a seleção belga e o Everton. Bode expiatório de uma equipe constantemente com desempenho abaixo do esperado, o atacante revelou sua mágoa com o tratamento na Inglaterra em entrevista recente. Conte ironizou estes críticos.

“Ouvi pessoas dizerem que o Lukaku era um burro. Ouvi todo tipo de coisa, não faz tanto tempo. É fácil falar bem do Lukaku agora, mas se olhamos para algumas semanas atrás… Eu sempre disse que o Romelu era um diamante bruto que precisava de trabalho para suavizá-lo. O Lautaro Martínez é a mesma coisa. Esses rapazes têm 26 e 22 anos de idade, ainda são jovens.”

Depois de anos de hegemonia inconteste, a Juventus tem enfim na Inter de Conte um concorrente duro ao título da Serie A. As duas equipes dividem a liderança da competição, e os nerazzurri têm muito a agradecer a Lukaku por isso. Vice-artilheiro do torneio, com 14 gols, atrás apenas de Immobile (19), o belga ainda deu três assistências, somando participação direta em 17 gols em 18 partidas realizadas.

“Ah, mas o Lukaku é uma porcaria”, brincou Conte em outra entrevista, à emissora Sky Sport Italia. “E é melhor se todo mundo continuar dizendo isso, se for para ele continuar jogando tão bem quanto tem jogado.”