Nesta quinta-feira, a Serie A confirmou que diversos jogos da próxima rodada acontecerão com portões fechados, em consequência do surto de coronavírus na Itália. Serão cinco partidas sem público, incluindo o aguardado clássico entre Juventus e Internazionale, em Turim. Ainda existia esperança de que o Derby d’Italia pudesse ser uma exceção, em negociações entre políticos locais. Todavia, o governo manteve (corretamente) a precaução. São mais de 500 casos da doença confirmados no norte da Itália, com 17 mortes. A restrição em eventos esportivos afeta diferentes regiões do país, incluindo Piemonte, Lombardia, Vêneto e Ligúria.

A Internazionale experimentou uma prévia do que acontecerá no clássico já nesta quinta, pela Liga Europa. Após ter seu compromisso contra a Sampdoria adiado, no final de semana passado pela Serie A, o time de Antonio Conte enfrentou o Ludogorets com os portões do San Siro fechados. De virada, os nerazzurri ganharam a partida por 2 a 1 e selaram a classificação. Ainda assim, o treinador não negou o ambiente diferente, mais difícil de se concentrar.

“Já tinha jogado com portões fechados pela seleção italiana. Certamente é uma atmosfera estranha e pode parecer quase um treinamento a princípio, o que é algo perigoso. Os rapazes colocaram o jogo de volta aos trilhos. Seguimos em frente, tive a oportunidade de rodar o time, dar mais tempo de jogo a outros atletas e tirar pontos positivos deste jogo”, explicou Conte.

O treinador também falou sobre a necessidade de foco total contra a Juventus, num jogo que servirá para apontar o atual estágio de desenvolvimento da Inter: “Começamos uma sequência de jogos, há uma partida importante contra a Juventus. Quando chegarmos ao fim desse período, entenderemos qual o nosso estágio para nos tornarmos um time vencedor. Estou convencido que os próximos compromissos nos darão mais clareza sobre onde estamos agora, a extensão do caminho que teremos pela frente e o trabalho que ainda terá que ser feito”.

Em compensação, o adiamento do embate contra a Sampdoria providenciou mais horas de treino à Inter e a chance de Conte realizar testes: “Precisamos de tempo para trabalhar as ideias nos treinamentos. O adiamento do jogo com a Sampdoria, na última semana, nos deu dias a mais para fazer testes, que podem ser usados no começo dos jogos ou durante os 90 minutos. Quando você tem dois atacantes, é inevitavelmente mais duro para os meio-campistas trabalharem. Os outros esquemas têm mais cobertura defensiva. Sempre precisamos encontrar o equilíbrio correto, dependendo das características dos adversários que enfrentamos”

Diretor da Inter, Beppe Marotta também falou sobre o clima no San Siro: “É certamente uma atmosfera surreal, pois a torcida é um componente fundamental no futebol. Infelizmente, há uma ordem muito clara do governo, que vigorará até a meia-noite de domingo, então a saúde pública deve ser protegida. Aceitamos a decisão, mas com dor no coração. Inevitavelmente, manter as arquibancadas vazias aumentará as dificuldades aos nossos jogadores”.

Além de Juventus x Inter, os outros jogos realizados com portões fechados serão: Udinese x Fiorentina, Milan x Genoa, Parma x Spal e Sassuolo x Brescia. Neste momento, a Juventus lidera a Serie A com 60 pontos, um a mais que a Lazio. A Internazionale vem na terceira colocação, com 54 pontos, mas uma partida a menos. Uma vitória em Turim pode permitir aos nerazzurri igualarem a pontuação dos líderes, se também baterem a Samp.