No dia em que a Organização Mundial de Saúde declarou oficialmente uma pandemia (quando uma doença está espalhada por diversos continentes com transmissão sustentada entre pessoas) de coronavírus, a Conmebol enviou carta à Fifa solicitando o adiamento das duas primeiras rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022.

Nesta quarta-feira, o Getafe se recusou a ir a Milão, na região da Lombardia, epicentro do vírus na Europa, e o zagueiro Daniel Rugani, da Juventus, testou positivo para a doença, o que levou a Internazionale, última adversária da Velha Senhora, a suspender suas atividades. A temporada da NBA foi suspensa, com pelo menos um caso confirmado entre seus jogadores, o pivô francês do Utah Jazz, Rudy Gobert.

Na tarde desta quarta-feira, a Conmebol havia anunciado que acataria as decisões das autoridades sanitárias – o que é mais do que se pode dizer da Uefa no momento – confirmou que os jogos de Libertadores e Sul-Americana no Paraguai seriam realizados com portões fechados, “conforme ordenado pela administração pública local”.

Na mesma cadeia de tuítes, lembrou que as Eliminatórias são organizadas pela Fifa e que “qualquer notícia a respeito será comunicada pelos canais oficiais da entidade matriz”.

No fim da noite, publicou em seu site oficial uma carta enviada à Fifa pedindo o adiamento do começo as Eliminatórias Sul-Americanas, que realizariam suas duas primeiras rodadas entre 26 e 31 de março. O Brasil pegaria a Bolívia, em casa, e o Peru, fora.

“A propagação do CONAVID-19 no mundo inteiro, que levou ao reagendammenteo da reunião do Conselho e do Congresso da Fifa, significa que o futebol não está isento do seu alcance.

O início das Eliminatórias Sul-Americanas está programado para a semana de 22 de março, e as equipes sul-americanas então diante da possibilidade de não poderem contar com jogadores convocados da Europa, devido ao fato de eles virem de países com alto índice de contágio e de poderem ficar em quarentena, o que tornaria impossível a disponibilidade para as equipes nacionais.

Por isso, os 10 países membros da Conmebol – Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela – solicitaram à Conmebol que colocasse à consideração da Fifa o pedido de adiar o início das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar de 2022, pelos motivos expostos anteriormente, e para salvaguardar a saúde de toda a família do futebol”.