A Sampdoria é um clube historicamente muito ligado aos seus presidentes. Afinal, as glórias do clube nasceram sob a batuta de Paolo Mantovani, empresário que investiu alto no elenco a partir dos anos 1980. Já nos anos 2000, os Garrone (dona da patrocinadora ERG) fincaram raízes na Samp. A família passou (ou melhor, vendeu) o bastão para Massimo Ferrero em 2014. E, ainda que não possua tanto aporte financeiro quanto seus antecessores, ele tem carisma de sobra. O cineasta consegue transformar cada aparição sua em uma cena de comédia e atrai ainda mais simpatia ao clube nesta temporada.

VEJA TAMBÉM: A Sampdoria conquistou o Italiano em sua era de ouro e quase faturou também a Champions

A relação de Ferrero com a Samp começou há menos de um ano, quando se tornou dono do time genovês. Nascido em Roma, o cineasta nunca escondeu a sua simpatia pelos giallorossi e chegou a tentar comprar o clube, assim como a Salernitana. Por isso mesmo, sua festa pela vitória por 2 a 0 no Estádio Olímpico nesta segunda se tornou tão emblemática. Antes da partida, o presidente afirmou que “ama Totti” e contou que esteve no Circo Máximo durante a festa pelo Scudetto de 2001. “Se eu venço, canto ‘Grazie, Roma’ e beijo o gramado que eu sonhava quando criança. Ir ao Olímpico será uma grande emoção”. Ferrero não chegou a tanto, mas até dançou nas arquibancadas.

Pois esta não foi a primeira vez que a fanfarronice toma conta de Ferrero, e provavelmente não será a última. Mesmo em sua primeira temporada, o presidente coleciona momentos galhofeiros. E, independente de sua veia cômica, o cineasta empolga a torcida com bons resultados (em sexto, o clube tem chances reais de vaga na Champions) e contratações de peso – Muriel e Eto’o puxando a fila. Mais do que isso, também se faz querido também por outras torcidas, como se provou há menos de um mês, quando pagou a viagem do time juvenil do Parma para um jogo em Gênova.

Abaixo, separamos sete episódios impagáveis de Massimo Ferrero na Sampdoria. Neste momento, o líder absoluto em carisma entre os cartolas de todo o mundo. Para quem quiser acompanhá-lo um pouco mais, há também sua conta no twitter, em que ele mesmo brinca com o seu jeito.

As dancinhas na vitória sobre a Roma

A provocação depois do gol contra o Genoa

A comemoração com os jogadores em campo depois do dérbi (a partir de 4:10)

A banana depois do gol sobre o Napoli

A saudação à torcida depois da vitória sobre o Torino

A entrada triunfal no tradicional Festival de Sanremo

As zoeiras nas entrevistas à televisão italiana (às vezes, um pouco bêbado)