A rodada que fechou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro teve muita confusão, pênaltis discutidos (sim, de novo) e liderança celeste consolidada. O Cruzeiro segue sendo o primeiro colocado, mantendo a vantagem de quatro pontos para o vice-líder, que agora é o Botafogo. Os alvinegros venceram mesmo sem a sua estrela e seguem na corrida pela taça. A rodada ainda teve muito mais, com direito a ataque improdutivo do Corinthians, Alex marcando golaço contra o São Paulo e mais. Confira:

 

 

O pênalti que não foi, a confusão, as expulsões

O jogo em si foi uma confusão. Kléber marcou um gol em posição legal, mas o árbitro anulou mal. No final do jogo, aos 36 minutos, com o placar em 2 a 2, a arbitragem marcou um pênalti inexistente em Kléber, o que gerou muita revolta nos jogadores da Lusa. Quando o atacante se preparava para cobrar a penalidade, Bruninho, da Lusa, reclamou que o atacante tinha colocado a bola mais para frente do que a marca de 11 metros – o que também era verdade. O árbitro expulsou Bruninho e o zagueiro Valdomiro. A confusão estava armada. A polícia entrou em campo e Valdomiro alega ter sido agredido. Ele socou o escudo de um policial. O resultado foi mesmo 3 a 2 para o Grêmio, mas a portuguesa saiu brava de campo. E o tricolor é terceiro colocado, forte na disputa pela ponta da tabela.

Três substituídos no Coritiba por lesão

Keirrisson começou o jogo como titular do Coritiba, mas teve que sair no segundo tempo, machucado. O resultado? Geraldo, que entrou no seu lugar, também saiu machucado, minutos depois. O substituto, Anderson Aquino, também se machucou e foi substituto por Lincoln, que conseguiu terminar a partida. É incrível, mas é verdade. E ainda teve golaço de Alex em Rogério Ceni. Sem novidade, né? Rogério Ceni sabe como é tomar golaço do Alex. Lembram? Enquanto isso, o São Paulo se afunda e dá cada vez mais pinta que o rebaixamento não só é possível, mas cada vez mais provável.

Pênalti polêmico, gols argentinos e vitória gaúcha em Campinas

No confronto entre Dunga e Jorginho, técnico e auxiliar da Seleção Brasileira na última Copa do Mundo, o Inter venceu a Ponte Preta por 3 a 1 em Campinas graças a dois gols de argentinos. O segundo gol colorado, de D’Alessandro, veio em um pênalti inexistente em Leandro Damião. Ainda assim, o Colorado fez por onde vencer e se manter em sexto lugar na tabela, a dez pontos do líder Cruzeiro. Parece muito distante para brigar pelo título, a não ser que o segundo turno seja bem melhor que o primeiro.

A pior defesa sobrevive a um ataque inofensivo no Pacaembu

Um time candidato ao título, atual campeão mundial e um dos times mais fortes do país jogando contra a pior defesa do campeonato. Era o Corinthians x Náutico da tarde de domingo. Em que se pese que o Corinthians estava desfalcado e que o ataque, mesmo completo, não tem conseguido ir bem. Ainda assim, não dá desculpas para o Corinthians não vencer o Náutico, ainda mais jogando no Pacaembu.

Atlético Paranaense e seus 12 jogos invictos

O Atlético Paranaense termina o primeiro turno em quarto lugar no Campeonato Brasileiro, com 34 pontos em 19 jogos. O empate por 0 a 0 com o Vasco em São Januário fez o time manter os 12 jogos sem perder, com oito vitórias e quatro empates. O time está muito bem e dá indícios que brigará por uma vaga na Libertadores, apesar do esperado ser lutar contra o rebaixamento.

Na conta do chá

Fluminense vence na bacia das almas e respira, mas ameaça do rebaixamento continua viva. A vitória, sofrida, veio só no final do jogo, graças a três jogadores que entraram em campo no segundo tempo. Felipe sofreu falta e cobrou rápido para Rafael Sóbis. Os dois tinham entrado no intervalo. Sóbis chutou a gole  Biro-Biro, que tinha entrado pouco antes, mandou para as redes depois de rebote de Marcelo Lomba. O Flu respira e chega a 22 pontos, a três de distância da zona do rebaixamento.

Ele continua perigoso

Walter não marcou na rodada, mas novamente causou problemas à defesa adversária. E não fosse a boa atuação de Aranha, provavelmente o seu Goiás teria vencido o Santos. Não foi o que aconteceu e o Peixe conseguiu uma vitória importante, que o coloca em nono lugar na tabela. Mas fiquem ligados que o Walter continua em grande fase.

Embaixo d’água

A chuva castigou Salvador e o jogo entre Vitória e Atlético Mineiro foi bastante prejudicado. Não tanto quanto o recuo do zagueiro Émerson para o goleiro Victor, que rendeu a Marquinhos o primeiro gol do jogo para o Vitória. O empate acabou vindo do improvável Neto Berola. Em contra-ataque, claro. O Galo segue sendo uma equipe em férias no Brasileiro. O Vitória vai administrando os pontos que conseguiu no começo para não correr riscos.

Botafogo sem estrela solitária, mas ainda vencedor

Seedorf não esteve em campo, mas o Botafogo conseguiu uma vitória importante contra o Criciúma em Santa Catarina. Uma vitória que um time que briga pelo título precisa conseguir. Os 2 a 1 sobre o time da casa, de virada, mantém o time da estrela solitária a quatro pontos do Cruzeiro. Uma derrota teria feito a diferença abrir demais. Os alvinegros seguem na batalha pelo caneco, firmes e fortes.

Cada vez mais líder

Contra o Flamengo, o Cruzeiro não deu sopa para o azar: jogou melhor e fez valer o seu mando de campo para vencer o Flamengo por 1 a 0. Não foi uma vitória tranquila, mas o time conseguiu o resultado mostrando o que tem sido característico: muitas trocas de passes rápidas e chegada à área com muita gente. O 1 a 0 contra o Flamengo deixa o time de Marcelo Oliveira como o principal candidato ao título, depois de um turno completo.