Após seis meses de empréstimo, o meia Youri Tielemans foi contratado em definitivo pelo Leicester. O campeão de 2015/16 pagou € 45 milhões ao Monaco pelo belga de 22 anos, valor recorde para o mercado das Raposas e mais um sinal de otimismo para a próxima temporada.

Tielemans chegou emprestado, no último mês de janeiro, com Adrien Silva indo para o Monaco – o português deve permanecer no clube inglês. O belga fez 13 partidas pela Premier League, todas como titular a partir da sua estreia. Marcou três gols, deu cinco assistências e pareceu uma peça plenamente encaixada ao time treinado por Brendan Rodgers.

Ao Monaco, Tielemans rendeu um lucro de € 19 milhões, em taxas de transferências, em duas temporadas, após ter chegado do Anderlecht, por € 26 milhões, em 2017. “Estou feliz que Youri tenha escolhido fazer parte da jornada do Leicester. É um momento incrivelmente empolgante para este clube de futebol e ser capaz de trazer jogadores da qualidade de Youri é uma indicação da fome de sucesso que temos aqui”, disse Rodgers.

O próprio norte-irlandês é fonte de otimismo. A temporada corria com resultados normais sob o comando de Claude Puel, mas os torcedores criticavam o jogo modorrento do time. Rodgers assumiu, em março. Em dez rodadas, venceu cinco, empatou duas e perdeu três.

Rodgers é conhecido por gostar de um futebol propositivo e de posse de bola e, mais do que os resultados, forneceu alguns momentos de emoção para as Raposas. Às vezes, emoção demais, como no empate contra o West Ham. Às vezes, na dose certa, como na grande vitória por 3 a 0 sobre o Arsenal.

Aliás, encerrou a campanha na liga inglesa ganhando dos Gunners, bloqueando o Manchester City, que precisou de um golaço de fora da área de Kompany para arrancar uma vitória vital na briga pelo título, e segurando o 0 a 0 com o Chelsea. Qualquer pretensão de um ataque ao grupo de elite passa por ter bons resultados contra os seis melhores times do país.

O ex-treinador de Swansea, Liverpool e Celtic também é conhecido por trabalhar bem com jovens, e o elenco do Leicester tem esse perfil. Em janeiro, a BBC fez um levantamento mostrando que as Raposas são o clube da Premier League que mais minutos concedeu a jogadores com menos de 22 anos, especialmente a Wilfried Ndidi, Ben Chilwell, James Maddison e Demarai Gray.

E ainda há Harvey Barnes, 21 anos, que se destacou bastante emprestado ao West Brom, da segunda divisão, no segundo semestre do ano passado. Tanto que retornou ao King Power, em janeiro, e foi utilizado com frequência pelo Leicester.

Esse jovem talento pode florescer com Rodgers, envolvido por contratações como as de Tielemans e Ayoze Pérez, o primeiro grande reforço desta janela. O atacante espanhol chegou por € 33 milhões do Newcastle, clube que defendeu durante cinco temporadas, com altos e baixos. Mas tem experiência de Premier League e 48 gols em 195 partidas na Inglaterra. Ajudará na rotação do ataque como uma opção para dar mais descanso ao veterano Jamie Vardy e apoio aos jovens Gray e Iheanacho.

O que significa uma grande temporada do Leicester em 2019/20? Depende. Foram 14 pontos de diferença para o sexto lugar, barreira que parece intransponível para o restante da tabela da Premier League. No entanto, com o Arsenal sem muito dinheiro para gastar e o Manchester United sem rumo, não é impossível que as Raposas apareçam próximas no retrovisor, se as promessas da pré-temporada forem cumpridas.