Como um filme que tem Gattuso, Pirlo, Ibra e outros craques no elenco não ganhou o Oscar?

Documentário dinamarquês sobre futebol também conta com a participação de Michael Laudrup, Paolo Maldini, Ancelotti, Shevchenko e outras lendas

Gattuso já incorporou uma vez o espírito de Tony Montana, de Scarface. Pirlo poderia muito bem se passar por dublê de Chuck Norris, não só pela barba, mas pelos feitos impossíveis. A habilidade de Ibrahimovic, por sua vez, lhe daria o papel principal em um remake de O Grande Dragão Branco. E o que aconteceria se todos esses mitos dos gramados, e alguns mais, se juntassem em um mesmo filme? Uma produção única do cinema boleiro. Este é “Eu, eu mesmo & Martin Laursen”, um documentário de 42 minutos que, pelo elenco, merecia muito bem ganhar um Oscar – ou, mais do que isso, uma Copa do Mundo.

CINEMA: Sean Connery recusou uma proposta do Manchester United antes de ser 007

Gattuso, Pirlo e Ibra não estão sós na produção dinamarquesa recheada de craques. No melhor elenco desde o clássico Fuga para a Vitória, também participaram das filmagens craques do porte de Paolo Maldini, Michael Laudrup, Shevchenko, Seedorf, Ancelotti e Morten Olsen. Além, é claro, de Martin Laursen, ex-zagueiro de Milan e Aston Villa que disputou a Copa do Mundo de 2002. O veterano é o protagonista do filme de 2012, ao lado de Anthony Tullberg, que questiona os motivos por não ter conseguido se tornar um jogador famoso.

O documentário se desenrola sobre a história de Tullberg, que teve uma carreira curta, mas acredita que poderia ter feito bem mais sucesso como jogador. Ele vai de encontro a Laursen, que possui a mesma idade e as mesmas características físicas, para descobrir o que aconteceu de errado. Tullberg ainda tem a oportunidade com diversos personagens do futebol dinamarquês, além de fazer uma visitinha ao Milan. A questão maior, no entanto, é descobrir o que realmente tornou Laursen um jogador consagrado, indo a fundo também sobre a personalidade do zagueiro.

Convenhamos: o roteiro possui a sua originalidade e, principalmente para quem gosta de futebol, consegue ser bastante divertido. Vale muito mais a pena assisti-lo do que o filme oficial sobre a história da Fifa.  Para quem quiser saber um pouco mais sobre o documentário, abaixo disponibilizamos o trailer. A produção completa pode ser comprada através de seu site oficial, acessível por este link. Divirta-se!