O passado não é tão grandioso quanto o de Celtic e Rangers. Entretanto, o clássico entre Hibernian e Hearts possui alguns elementos em comum com a maior rivalidade da Escócia. O dérbi de Edimburgo surgiu antes mesmo do duelo de Glasgow, disputado pela primeira vez justamente no Natal de 1875. Mas, apesar das diferenças religiosas, o confronto inaugural marcou uma quebra de preconceito e um respeito que se seguiriam pelas décadas seguintes: pela primeira vez uma equipe de “escoceses puros” enfrentava o clube fundado pela comunidade católica da Irlanda.

LEIA MAIS: Uma coisa une as torcidas de Celtic e Rangers: a independência da Escócia

A história da Escócia possui profundas marcas pela imigração irlandesa no Século XIX. Uma diáspora ocorrida principalmente na década de 1840, quando a Grande Fome afetou a Irlanda. Para fugir da falta de alimentos e da improdutividade da terra, os irlandeses passaram a se refugiar em massa no norte ilha vizinha. Algo que não era bem aceito pela população escocesa, que não tinha pudores para discriminá-los. Um preconceito que invadiu o futebol.

Embora os migrantes irlandeses em Edimburgo não fossem tão numerosos quanto em Glasgow, a comunidade da capital fundou primeiro o seu clube. O Hibernian surgiu em agosto de 1875, em Cowgate, o bairro irlandês da cidade. O nome derivava da forma como a Irlanda era chamada Império Romano, enquanto apenas os membros da Sociedade de Rapazes Católicos da Igreja de São Patrício eram aceitos na equipe. Além disso, as primeiras partidas serviam para levantar fundos à caridade.

NA ESCÓCIA: Dundee e Dundee United, os rivais mais unidos do mundo

No entanto, a Federação Escocesa não aceitou as condições do Hibernian. Em uma carta publicada na época, a entidade afirmou que estava “trabalhando para escoceses, não irlandeses”. Isolamento que durou quatro meses, até o Natal. Naquela ocasião, o Hearts resolveu desafiar as regras marcando um amistoso contra os Hibs. Vitória da equipe composta por escoceses protestantes, que anotou 1 a 0 no placar. Ainda assim, os alviverdes não saíram perdendo na ocasião. A partir daquele momento, o clube passou a ser aceito cada vez mais pelos escoceses, disputando sua primeira Copa da Escócia em 1877.

Desde então, a rivalidade entre Hibernian e Hearts se intensificou, mas longe de repetir o sectarismo e a violência do dérbi de Glasgow. A relação respeitosa entre os clubes conta até mesmo com um tradicional clássico de Ano Novo, disputado 93 vezes na história. Nesta temporada, ele se repete de maneira pouco gloriosa: os rivais se encaram em 3 de janeiro, pela 19ª rodada da segunda divisão do Campeonato Escocês. Ambos rebaixados em 2013/14, agora disputam com o Rangers as duas vagas de acesso à elite. Resgatam um passado bem mais grandioso do que qualquer dificuldade do presente.