A revelação de que o tão esperado DLC da Copa Libertadores no Fifa 20 viria sem os jogadores brasileiros licenciados, dando espaço a nomes como Oswaldinato e Fredditinho, foi um balde de água fria para os fãs do game no Brasil. A resposta natural dos brasileiros foi buscar alternativas para tornar a imersão mais completa, e ela veio por meio de trabalho minucioso e muita criatividade.

Foi neste cenário que Androliva aproveitou a ocasião para ganhar projeção com seu raro talento: criar faces bastante realistas usando apenas as ferramentas de edição visual nativas do jogo. Rapidamente, suas criações se espalharam pela comunidade de jogadores de Fifa, que agora poderiam ter o Flamengo de Jorge Jesus ou o São Paulo de Fernando Diniz à disposição para a Libertadores no Fifa 20.

Talles Magno, do Vasco, e Victor Ferraz, do Grêmio (Reprodução)

Em época de pandemia e futebol parado, muita gente intensificou sua jogatina, na tentativa de preencher parte do tempo sem o esporte, e nada melhor do que fazê-lo com os atletas reais de seu clube.

Conversamos, então, com Androliva para saber mais sobre seu trabalho criativo e também para trazer a vocês, leitores da Trivela, um tutorial organizado de como jogar com jogadores brasileiros reais no Fifa 20.

Trivela: Quando você começou a fazer essas faces personalizadas de Fifa?

Androliva: Eu sempre gostei de editar. No PES, eu editava com alguns programas 3D, até o 2013. Então eu migrei para o Fifa. Quando chegou o Fifa 19, me deu vontade de jogar com alguns jogadores do Brasileirão, e como a EA não tem a licença, comecei a editar. Ficaram legais. Eu postava no YouTube, mas era algo mais pessoal. Aí comecei a tentar ajudar a galera, postando duas faces, três por semanas. Ficavam legais, e aí comecei a editar com mais frequência porque vi que dava para melhorar a experiência do jogo.

T.: O novo sistema de criação de faces ajudou a dar um salto na qualidade?

A.: Melhorou bastante. Esse novo sistema de criação ajudou demais a dar uma qualidade melhor, com algumas ficando extremamente semelhantes.

T.: Como que foi pra você esse processo de ganhar notoriedade da comunidade?

A.: É algo extraordinário! Eu acompanhava diversos youtubers, influencers do Fifa, gamers em geral, e de uma hora pra outra, no Twitter, no YouTube, a galera conhecidíssima começou a me citar, falar das faces, compartilhar. Ganhei diversos seguidores. Para mim, foi uma surpresa gigantesca. Sou fã do jogo, sou fã dessa galera, e de uma hora pra outra essa galera me conhece e fala bem de mim. É gratificante saber que você está ajudando a comunidade e que essas pessoas têm um carinho com você.

T.: Já rolou algum tipo de reconhecimento por parte da EA ou algo parecido?

A.: Houve um reconhecimento recente, de um produtor assistente, que mora na Espanha. Em uma discussão no Twitter, alguém citou meu nome, e ele falou que “a EA Sports já conhecia o trabalho do Androliva”. Quando vi aquilo, tomei um susto, fiquei arrepiado, mostrei até pra minha namorada.

O treinador Rogério Ceni, do Fortaleza, após jogo na Copa Sul-Americana (Reprodução)

T.: O lançamento da Libertadores no Fifa com os jogadores genéricos foi o empurrão final pras suas criações?

A.: Sem dúvidas, foi um dos maiores pontos para o crescimento. A EA Sports lançou a Libertadores, mas não têm as licenças para os jogadores do Brasileirão. Os jogadores vieram genéricos, e é extremamente ruim para quem ama seu time do coração jogar com um time que tenha Oswaldinato de centroavante do Flamengo. A galera então começou a buscar a face e os atributos dos jogadores no YouTube, e aumentou bastante o alcance. No mês de março, meu canal no YouTube teve mais de 300 mil visualizações. Foi um grande empurrão.

T.: Algum jogador profissional já viu/compartilhou uma face que você criou deles?

A.: Sim, tudo ganhou uma proporção muito grande, e houve jogadores profissionais que viram: Tchê Tchê, do São Paulo, viu no Instagram e curtiu. O Ribamar, do Vasco, compartilhou nos stories. É muito bom, porque você acompanha essa galera, ama futebol, e vê que seu trabalho chegou lá até eles, então é muito gratificante.

Como criar jogadores de times brasileiros no Fifa 20

Abaixo, confira o tutorial para você colocar a mão na massa e dar um novo grau de realidade ao seu Fifa 20:

Primeiros passos

A primeira coisa que você deverá fazer é se certificar de que não perderá o extenso trabalho de criação que terá pela frente de criar os jogadores. Para isso, é preciso salvar um elenco à parte.

No menu inicial, vá para “Personalizar”, entre em “Perfil”, “Salvar Elencos”, “Criar Elencos” e então crie seu “Elenco 2”.

Atenção: Nunca atualize os elencos ao iniciar o Modo Carreira, mas, sim, na seção “Personalizar” > “Editar Times” > “Download de Atualizações”. Assim, você atualizará seus elencos sem apagar o antigo save de jogadores.

Como criar os jogadores

Na seção “Personalizar”, você encontra “Criar Jogador”. É lá que você irá criar um novo atleta, escolhendo nome, idade, nacionalidade, atributos e aparência.

Adicionando faces realistas aos jogadores

No processo de criação, você pode editar o visual dos jogadores, e é aqui que entra o trabalho de Androliva. Recomendamos acompanhar seu canal no YouTube, atualizado constantemente com novas faces e organizado em diferentes playlists para cada time. Abaixo, como demonstração, deixamos a impressionante recriação de Bruno Henrique, do Flamengo, no game.

Existe limite para o número de jogadores criados no Fifa 20?

A resposta é, infelizmente, sim. Mas não é de todo ruim. Você pode criar até 90 jogadores com aparência personalizada. A partir do 91º jogador, no entanto, o rosto customizado não é salvo, ficando apenas no aleatório. Mas seu nome, altura, cor da pele, barba e cabelo ficam, sim, salvos.

Como determinar os atributos dos jogadores

Naturalmente, você pode ser inventivo e atribuir as pontuações que desejar aos jogadores. De qualquer forma, diferentes comunidades online se dedicam a criar atributos predefinidos. Um desses lugares é o site SoFifa. Basta clicar na aba “Personalizado”, ajustar os parâmetros de pesquisa no menu à esquerda e você encontrará diversos jogadores de clubes brasileiros criados por membros da comunidade. Em seu canal, Androliva também compartilha alguns dos overalls criados por ele mesmo.

Posso utilizar os jogadores criados no Modo Carreira?

A resposta é sim. Os jogadores criados ficam disponíveis em todos os modos de jogo, com exceção, é claro, ao Ultimate Team. Vale apontar, no entanto, que o potencial de crescimento dos jogadores criados fica por critério do game, então não é possível saber até qual overall ele irá crescer.