Até 2012, o Bolton era um time firme na Premier League. Hoje, não consegue pagar o salário nem dos funcionários do Estádio Macron e dos seus dois centros de treinamento por causa de uma séria crise financeira. Depois que o clube, com as contas congeladas, confirmou que não seria possível realizar os pagamentos de janeiro, o técnico Neil Lennon e sua comissão técnica colocaram as mãos nos bolsos para garantir que os colegas menos favorecidos financeiramente continuem recebendo.

LEIA MAIS: Torcida do Bolton se mexe diante de crise do clube e cria grupo para ter voz na tomada de decisões

O Bolton tem uma dívida total de £ 172 milhões (equivalente a R$ 1 bilhão) e deve por volta de £ 2,2 milhões (R$ 13 milhões) ao fisco. O governo de Sua Majestade executou a dívida e deu ao clube até esta sexta-feira para arranjar um jeito de não ter que ser dissolvido. A solução foi vender um estacionamento próximo ao seu estádio, negócio validado pela Justiça nesta sexta. O próximo passo deve ser a venda do clube, que pertence a Eddie Davies desde 2003.

Em novembro, o clube não conseguiu pagar o salário dos atletas, mas janeiro foi o primeiro mês em que até os vencimentos dos funcionários que não ganham em dezenas de milhões de libras ficou atrasado. O Bolton afirmou, logo depois da decisão judicial, que o dinheiro da venda do estacionamento será usado para fazer esses pagamentos. Mas, enquanto o dinheiro não entrar, quem os está bancando é Neil Lennon e sua comissão técnica.

“Tenho funcionários – parte da equipe de futebol e dos bastidores – que não está conseguindo chegar ao fim do mês”, disse Lennon. “Não é um grande cenário. Alguns de nós reunimos dinheiro apenas para mantê-los por aqui. Eles trabalham no clube há muito tempo e amam o clube. Se alguém merece ser pago, provavelmente são eles, que deram tudo pelo clube”.

A última participação do Bolton na Premier League foi em 2011/12, quando ficou em 18º lugar na tabela e acabou rebaixado. Desde então, as tentativas de retornar à elite foram todas frustradas. Atualmente, está na lanterna da Championship, com apenas 17 pontos, a sete de sair da zona de rebaixamento e periga cair para a League One.