O River do Piauí costuma pintar na Copa do Brasil como um tradicional figurante. O Galo Carijó completa neste ano a sua 13ª terceira aparição no torneio nacional e, quase sempre, os tricolores são presas fáceis a adversários mais respaldados. Em 2020, no entanto, o clube do Piauí escreveu um final diferente. Pela terceira vez em sua história, o River avança dentro de campo à segunda fase da Copa do Brasil. E não foi uma classificação qualquer: com um gol aos 42 do 2° tempo, os piauienses definiram o triunfo por 1 a 0 sobre o Bahia e levaram à loucura os torcedores presentes no Albertão.

A primeira vez que o River passou de fase na Copa do Brasil foi em 2008. Os tricolores eliminaram o Jaguaré-ES e até venceram a primeira partida contra o Botafogo na etapa seguinte, mas sucumbiram no Rio de Janeiro. O feito se repetiria em 2016, desta vez contra o Goiás. Após um triunfo para cada lado, o Galo Carijó comemorou a classificação nos pênaltis dentro do Serra Dourada, antes de ser derrubado pelo Botafogo da Paraíba. Assim, não seria exagero dizer que a noite desta quarta guardou a maior partida do River na história da Copa do Brasil.

Num regulamento cruel (para dizer o mínimo), o fato de jogar em casa se transforma em punição, diante da vantagem do empate ao visitante. Um clube de primeira divisão como o Bahia precisaria apenas da igualdade no Albertão. O Tricolor de Aço até esteve mais próximo de abrir a vantagem durante o primeiro tempo, mas o River saiu à luta e escreveu a história na etapa complementar. Após algumas chances, o gol decisivo veio no apagar das luzes, aos 42.

O tento de Jean Natal está longe de figurar entre os mais bonitos da rodada. Pelo contrário, nasceu num lance chorado. O camisa 10 cobrou uma falta fechada pelo lado direito da área, a bola passou por todo mundo e o goleiro Douglas também aceitou. O que importava ao River era o barbante balançando, pronto a confirmar a façanha. E a certeza da classificação surgiu quando, já nos acréscimos, o travessão do goleiro Mondragon salvou um chute de Rossi. A injustiça do empate não serviu de banho de água fria ao Galo Carijó.

Na próxima fase, o River enfrenta o América de Natal, que nesta quarta avançou com o regulamento sob os braços – empatou por 0 a 0 com o São Luiz, em Ijuí. O encontro pela segunda etapa também acontecerá no Albertão, desta vez com o empate podendo forçar os pênaltis. E por aquilo que já aprontou contra o Bahia, não surpreenderia que o Galo Carijó superasse sua melhor campanha. A Copa do Brasil é feita desse tipo de história e os piauienses dão sabor a uma competição que ficou um tanto quanto insossa por causa de seus formulismos.