De novo, a classificação da Nigéria na Copa Africana de Nações veio com doses grandes de emoção. Depois da virada sobre Camarões nas oitavas de final, desta vez as Super Águias precisaram de um gol no finzinho para derrotar a África do Sul nas quartas. Tecnicamente não seria o jogo mais agradável de se assistir, mas os nigerianos souberam punir os erros dos sul-africanos e construíram a vitória por 2 a 1. Avançam às semifinais do torneio continental, aguardando o vencedor do duelo entre Costa do Marfim e Argélia.

As Super Águias saem em vantagem

A África do Sul teve mais posse de bola no primeiro tempo, mas pouco conseguiu criar diante do meio-campo extremamente físico da Nigéria. Que não fossem tão mais incisivas assim, em partida morna, as Super Águias abriram o placar em sua primeira finalização no alvo, aos 27 minutos. Alex Iwobi fez ótima jogada pela esquerda e rolou para Samuel Chukwueze. O ponta tentou duas vezes, até mandar no canto, sem chances de defesa.

A África do Sul fez por merecer o empate

Até parecia que a Nigéria construiria uma vantagem maior durante o segundo tempo. Começou melhor e teve uma grande oportunidade de ampliar. Em cobrança de falta, Peter Etebo acertou um chutaço de longe, mas o goleiro Ronwen Williams foi buscar no alto, em bola que ainda bateu no travessão. E, esfriando, os nigerianos permitiram o empate da África do Sul aos 26. Após bola cruzada na área, houve um desvio nas costas de Odion Ighalo e Bongani Zungu apareceu sozinho para definir. No primeiro momento, o impedimento foi anotado, mas a interferência do atacante nigeriano habilitou o sul-africano. O VAR confirmou a legalidade.

Um erro fatal dos Bafana Bafana

O jogo parecia se encaminhar à prorrogação. Os dois times não apresentavam muita qualidade para definir o placar, com um lampejo ou outro – pendendo um pouco mais aos Bafana Bafana. Assim, o gol de classificação da Nigéria aconteceu graças a um erro gritante. Aos 44 do segundo tempo, Moses Simon cobrou escanteio pela esquerda. Decisivo ao longo da campanha, o goleiro Williams saiu catando borboletas e William Troost-Ekong apenas deixou a bola bater no seu corpo para garantir a vitória. No fim, Williams faria boa defesa no mano a mano com Chukwueze, mas nada suficiente para se redimir.

Pedreira nas semifinais

A Nigéria não faz uma campanha tão brilhante nesta Copa Africana, mas apresenta a capacidade de garantir os resultados. Porém, o desafio será bem maior nas semifinais. O adversário das Super Águias será o vencedor da partida entre Costa do Marfim e Argélia, que acontece nesta quinta-feira, em Suez.

Ficha técnica

Nigéria 2×1 África do Sul

Local: Estádio Internacional do Cairo
Árbitro: Rédouane Jiyed (Marrocos)
Gols: Samuel Chukwueze, aos 27’/1T; Bongani Zungu, aos 26’/2T; William Troost-Ekong, aos 44’/2T
Cartões amarelos: Ahmed Musa (Nigéria); Lebo Mothiba, Thulani Hiatshwayo, Percy Tau, Thamsanqa Mkhize (África do Sul)
Cartões vermelhos: nenhum

Nigéria: Daniel Akpeyi, Chidozie Awaziem, William Troost-Ekong, Kenneth Omeruo, Jamilu Collins; Peter Etebo, Wilfred Ndidi; Samuel Chukwueze, Alex Iwobi (Leon Balogun), Ahmed Musa (Moses Simon); Odion Ighalo. Técnico: Gernot Rohr.

África do Sul: Ronwen Williams, Thamsanqa Mkhize, Thulani Hiatshwayo, Buhle Mkwanazi, Sfiso Hlanti; Bongani Zungu, Dean Furman, Komohelo Mokotjo; Percy Tau, Lebo Mothiba (Lars Veldwijk), Thembinkosi Lorch. (Themba Zwane) Técnico: Stuart Baxter.