Isto é uma novidade: o West Ham começou bem a temporada. Neste domingo, passou ainda mais otimismo ao seu torcedor com uma vitória contra integrante do top seis, contra quem geralmente encontra muitos problemas. No entanto, o Manchester United, desfalcado, sem intensidade, inofensivo, não apresentou grandes desafios e perdeu por 2 a 0, com uma bonita cobrança de falta de Aaron Cresswell fechando o placar.

Anthony Martial e Pogba estavam machucados, o jovem Mason Greenwood, autor de um gol na última quinta-feira contra o Astana, pela Liga Europa, ficou doente. O ataque de Ole Gunnar Solskjaer teve Juan Mata, Daniel James e Marcus Rashford, que sentiu no segundo tempo e precisou ser substituído por Jesse Lingard, aprofundando os problemas do treinador, que perdeu dois atacantes veteranos no mercado, sem reposição. Por mais que Alexis Sánchez e Romelu Lukaku, em menor medida, não estivessem jogando tão bem, eram pelo menos dois corpos a mais e impunham algum medo no adversário.

Um primeiro tempo de poucas oportunidades terminou com um bonito gol coletivo do West Ham. Mark Noble achou Felipe Anderson na entrada da área. Com um toque de primeira, o brasileiro acionou Yarmolenko, que já se movimentava para receber a bola. O ponta ucraniano arrumou à perna esquerda e acertou o canto de De Gea para fazer 1 a 0.

O Manchester United, apesar da atuação insossa, teve oportunidades excelentes para empatar, mas Mata perdeu um gol feito na segunda trave, após cruzamento de Andreas Pereira, e Maguire recebeu o passe de frente para o gol do West Ham, dentro da área, e carimbou Fabianski.

Aos 39 minutos do segundo tempo, os Hammers selaram a vitória com o lindo gol de Cresswell, em cobrança de falta, e deram sequência ao bom começo de temporada. Com 11 pontos, estão no pelotão de frente da Premier League, à frente do Manchester United.

.

.

Classificações Sofascore Resultados