O Municipal de Balaídos costuma ser um ambiente hostil ao Barcelona. Fazia cinco anos e seis partidas que os catalães não venciam o Celta de Vigo, fora de casa, mas conseguiram quebrar esse jejum, nesta quinta-feira, sem torcida adversária nas arquibancadas, apesar de terem ficado com um jogador a menos durante todo o segundo tempo. Com a ajuda, claro, de Lionel Messi, que fez das suas para ajudar a construir o placar por 3 a 0.

Quem também fez um bom jogo foi Philippe Coutinho. Ao fim de sua passagem de empréstimo para o Bayern de Munique, parece que ficará no Camp Nou, até segunda ordem, e, se esse é o caso, Ronald Koeman tem tentado usar o grande talento do brasileiro. Titular pela segunda vez seguida, foi dele o passe para Ansu Fati dominar tirando o marcador e bater bonito com a parte de fora do pé para abrir o placar ao Barcelona, aos dez minutos do primeiro tempo.

O Barça, porém, estava empenhado em ter um jogador expulso antes do intervalo. Primeiro, suou frio quando Piqué derrubou Denis Suárez, que entraria livre na área após o passe de Iago Aspas por trás da defesa. O zagueiro chegou a ver a cor vermelha do cartão, mas, para sua sorte, Suárez estava impedido. No entanto, sete minutos depois, Clément Lenglet recebeu o segundo amarelo por um chega para lá com a mão no rosto de Suárez.

Acontece que o Celta de Vigo nem teve muito tempo para aproveitar a vantagem numérica. O primeiro tempo terminou pouco depois e, logo aos seis minutos da etapa final, Messi fez fila pela direita da grande área e bateu de perna direita. Bateu mal, mas a bola desviou em Lucas Olaza e enganou o goleiro Iván Villar. O gol foi considerado contra.

E ainda houve chance de ampliar. Com um a menos, o Barcelona teve espaços para contra-ataque. Coutinho acertou o pé da trave direita e Messi marcou no rebote – no entanto, foi assinalado impedimento, um daqueles que apenas o VAR tem certeza. No minuto seguinte, Coutinho lançou Messi pela direita e disparou. Ao entrar na área, recebeu o passe de volta e bateu de primeira. Villar defendeu.

A tentativa mais perigosa do Celta de Vigo para retornar ao jogo caiu nos pés de Miguel Baeza. Ele deu o passe para Nolito, que bateu colocado para defesa do brasileiro Neto. O rebote voltou para o garoto, mas Sergi Roberto conseguiu bloquear na hora certa. A bola ainda bateu no travessão antes de sair.

Nos acréscimos, o Barcelona ampliou a vantagem, novamente na genialidade de Messi. Passou por Néstor Araújo pela esquerda e bateu cruzado. Villar defendeu, mas Sergi Roberto completou no rebote a segunda vitória em dois jogos para Ronald Koeman.

.

.