O Bayern de Munique chega à reta final da temporada com chances de conquistar grandes títulos. Os bávaros reforçam suas credenciais na Bundesliga, enquanto se colocam entre os favoritos também na Champions League. A Copa da Alemanha, neste momento, soa como um bônus à equipe de Hansi Flick. E, durante a visita ao Schalke 04 nesta terça-feira, os alvirrubros nem precisaram de tanto esforço para conquistar a vitória por 1 a 0, que os garantiu nas semifinais da DFB Pokal. Apesar de um início de jogo mais difícil na Veltins Arena, o gol solitário de Joshua Kimmich resolveu a vida do Bayern.

Ante a ausência de Robert Lewandowski, contundido, Hansi Flick desta vez utilizou Thomas Müller como homem de referência no ataque. Além disso, Joshua Kimmich compôs a dupla de zaga ao lado de David Alaba mais uma vez. O Bayern tinha mais posse de bola, mas pouco criava. E o Schalke esteve muito mais próximo do gol durante os primeiros 20 minutos, ameaçando nos contra-ataques. Guido Burgstaller chegou a carimbar o travessão de Manuel Neuer, antes de ver um tento anulado por impedimento.

Somente depois disso é que o Bayern adotou uma postura um pouco mais agressiva, mas sentia falta da presença de área de Lewandowski. Com movimentação, os bávaros não finalizavam da melhor maneira. O gol veio meio por acaso, aos 40 minutos. A jogada nasceu a partir de uma cabeçada de Jean-Clair Todibo que só não terminou em gol contra porque o goleiro Marcus Schubert salvou. Após a cobrança de escanteio, a defesa afastou parcialmente e Kimmich acertou o chute de primeira da entrada da área. A bola passou pelo meio da marcação e não deu tempo de reação a Schubert.

Durante o segundo tempo, o Schalke precisava tomar a iniciativa, mas não tinha forças suficientes. Poucas vezes os Azuis Reais realmente ameaçaram a meta de Neuer e, quando Benito Raman ficou de frente para o crime, bateu mal. O Bayern, por sua vez, parecia satisfeito em segurar o resultado. Os bávaros também não precisaram pressionar tanto em busca do segundo gol. Coutinho chegaria a carimbar o travessão. Além disso, Leon Goretzka era quem mais parecia interessado em fazer a Lei do Ex funcionar, mas não foi necessário. O placar simples manteve a tranquilidade dos alvirrubros nesta ótima sequência. Vão às semifinais.

O Bayern não sabe o que é derrota desde o início de dezembro. A equipe acumula desde então 13 vitórias em 14 compromissos, abrindo vantagem na Bundesliga e se encaminhando na Champions. Mesmo com a ausência de Lewandowski, tudo conspira a favor. Já o Schalke vive um momento bastante distinto. Essa é a quinta partida consecutiva sem vitória do time de David Wagner. Além do mais, na própria Bundesliga, a vaga na Champions parece missão impossível. Dez pontos atrás do G-4, os Azuis Reais se preocupam em se confirmar ao menos na Liga Europa, atualmente na sexta colocação. O título da Pokal, que seria um sonho, acaba frustrado.