Xavi Hernández agora é treinador. Iniciou a sua carreira pelo Al Sadd, clube do Catar que defendeu até o último mês de maio. E como a liga nacional começa apenas em agosto, seus primeiros desafios foram uma fogueira: enfrentar o também catariano Al Duhail nas oitavas de final da Champions League da Ásia.

E ele lidou bem com o desafio. Após um empate fora de casa, alcançou sua primeira vitória oficial na nova carreira, nesta terça-feira, por 3 a 1, e avançou à próxima fase da competição continental.

Não foi muito difícil. O Al Sadd saiu à frente, aos 20 minutos, quando Akram Afif completou uma rápida transição do meio-campo ao ataque, e Abdelkarim Hassan ampliou, ainda no primeiro tempo, com um míssil em cobrança de falta.

No contra-ataque, Edmílson Junior bateu cruzado para descontar, aos 11 minutos do segundo tempo, atribuindo certo mistério à eliminatória, mas Ahmed Yasser tentou desviar uma cobrança de falta, nos acréscimos, e marcou contra.

Advogado intransigente da posse de bola nos tempos de jogador, Xavi conseguiu fazer seu time ter 58% no jogo de ida, fora de casa, mas curiosamente chegou a apenas 46% em seus domínios.

O adversário do Al Sadd nas quartas de final será o Al Nassr, da Arábia Saudita, equipe treinada pelo ex-benfiquista Rui Vitória e com os brasileiros Petros, Maicon, zagueiro ex-São Paulo, e o meia Giuliano.