A torcida do Levante não precisou esperar tanto para ver seu time de volta à elite do Campeonato Espanhol. Uma temporada após a queda, os Granotes confirmaram o acesso. E a festa foi grande neste sábado, no Estádio Ciutat de València. A equipe bateu o Real Oviedo por 1 a 0, carimbando o retorno com seis rodadas de antecedência. Desencadeou a loucura nas arquibancadas, com centenas de torcedores invadindo o campo para celebrar a conquista. Prêmio a um clube bem gerido, que vem conseguindo se estabelecer na elite durante os últimos anos e, inclusive, chegou a disputar as competições europeias.

VEJA TAMBÉM: Torcedor se emociona com Pepe Rossi: “Obrigado por vir para o nosso Levante”

O rebaixamento do Levante na última temporada já se sugeria um ponto fora da curva. Os Granotes fizeram uma campanha totalmente desencontrada, sem fugir da lanterna. Mas não se desesperaram. Montaram uma base forte na segundona, por mais que vários destaques tenham saído. Além disso, apostaram no técnico Juan Múñiz, reconhecido por seu trabalho no Málaga durante a última década e que estava no Alcorcón. Conseguiu cumprir o objetivo sem grandes sobressaltos.

O Levante se manteve na liderança em 34 das 36 rodadas disputadas na segunda divisão espanhola até o momento. Sofreram apenas cinco derrotas, seguindo em ritmo forte principalmente de dezembro a março. Apresentam um futebol pragmático e seguro na defensa, com apenas 25 gols tomados. Nas últimas semanas, apesar de três tropeços consecutivos, os Granotes não se distanciaram de seu objetivo. E a recuperação veio justamente neste sábado, com o triunfo diante do Real Oviedo. Sergio Postigo anotou o gol decisivo, para delírio dos 18 mil torcedores que encheram o Ciutat de València. Principal candidato à outra vaga do acesso direto, o Girona soma 15 pontos a menos. Já nos playoffs, os classificados momentâneos são Getafe, Tenerife, Cádiz e Oviedo.

O elenco desta temporada confia basicamente em jogadores espanhóis, com raros estrangeiros no grupo. Somente três entraram em campo: o atacante brasileiro Rafael Martins (que seguiu ao Vitória de Guimarães em janeiro), o volante colombiano Jefferson Lerma e o zagueiro argentino Esteban Saveljich. De resto, muitos talentos locais. Formado no Valencia, o atacante Roger Martí vem sendo a grande referência ofensiva, autor de 21 gols na campanha. O ponta Jason é outro que rende bem, assim como o meio-campista José Campaña, revelação do Sevilla anos atrás que rodou bastante sem se firmar – com passagens posteriores por Crystal Palace, Nuremberg, Sampdoria e Porto. Aos 23 anos, enfim, parece reencontrar o rumo de sua carreira. Já o papel de líder se concentra no lateral Pedro López, no clube desde 2011 e parte de toda a epopeia recente dos Granotes.

Presente na primeira divisão em apenas duas ocasiões esparsas na década de 1960, mesmo contando com Johan Cruyff por breve período na segundona em 1980/81, o Levante se firmou como um clube de elite a partir de 2004/05. Desde então, os Granotes disputaram nove temporadas de La Liga e conquistaram o acesso em três das quatro participações na segunda divisão. Neste intervalo, chegaram mesmo a negar uma proposta de venda a um empresário americano. Confiaram no projeto esportivo independente. Comprado em 2008 por uma fundação organizada por torcedores notáveis e dirigentes acostumados ao cotidiano do clube, o Levante reduziu a dívida pública e adotou uma política controlada nas contratações, sem gastar tanto, mas mantendo a folha de pagamentos em dia. Isso se refletiu no período mais bem-sucedido de sua história, incluindo a campanha até as oitavas de final da Liga Europa 2012/13.

O retorno à primeira divisão não deve tirar os pés do chão. O clube tende a investir mais no elenco, mas sabendo de seus limites e contando com o engajamento de seus torcedores. É um modelo de futebol que serve de exemplo na Espanha, onde tantos clubes acumulam dívidas enormes e se enterram nos próprios erros. Num sábado no qual o Granada foi rebaixado, depois de despejar dinheiro sem sentido após sua venda a um empresário chinês, a volta dos Granotes é emblemática. Neste sentido, o Campeonato Espanhol agradece. Terá novamente com um time que não precisa cometer loucuras para cumprir seus objetivos e até mesmo causar algum incômodo em rivais maiores.