Um dos gratos motivos de uma competição nacional ser disputada no formato de mata-mata é a possibilidade de pintarem zebras e surpresas que animem a competição. Uma noite ruim pode ser responsável por jogar fora um bom trabalho de todo um semestre, assim como uma partida inspirada pode fazer ressurgir um time desacreditado. Mesclando esse formato a um torneio já famoso por seu intenso equilíbrio, os playoffs da Liga MX terão início a partir dessa quarta-feira, juntando o que de melhor produziu o futebol azteca na segunda parte da temporada.

E não é apenas força de expressão. A despeito de pela primeira vez em quase quatro décadas não contar com a participação de clubes dos tradicionais centros futebolísticos de Jalisco e Nuevo León (com a eliminação de Chivas, Atlas, Tigres e Monterrey), a Liguilla contará com uma qualidade poucas vezes vista em suas últimas edições: a presença dos quatro últimos campeões nacionais e sete dos últimos oito finalistas da Primera División.

Além de reunir equipes populares vindas de títulos recentes e dispostas a confirmar uma nova dinastia, casos de América e Cruz Azul, o mata-mata do Clausura conta também com um grupos de grandes clubes que viveram momentos apagados nos últimos anos, mas seguem em busca de retorno às glórias, como Pachuca, León, Pumas e Toluca.

Ainda que uma leve superioridade esteja localizada na capital azteca, com o entrosado elenco do América e, principalmente, com um Cruz Azul que festejou o fim da fila com a conquista da Concachampions e dono da Superliderança na primeira fase, é impossível descartar os demais concorrentes. Mais do que em anos recentes, os confrontos das quartas de final não deram espaço para surpresas ou duelos desproporcionais.

O equilíbrio é grande, assim como os encontros entre os clubes em edições recentes. Nos últimos cinco anos, todos os adversários já encontraram seus rivais em uma Liguilla, o que apimenta ainda mais a disputa. Para não ficar em cima do muro, a coluna dá seus pitacos nos duelos e aponta quem pode fazer a diferença em cada um dos embates:

Cruz Azul (1º) x León (8º)

Partidas: estádio León (30/4) e estádio Azul (3/5)

Primeira fase: León 0x0 Cruz Azul

Palpite: Cruz Azul

Quem pode desequilibrar: Jesús Corona (goleiro, Cruz Azul) e Luis Montes (meia, León)

Toluca (2º) x Tijuana (7º)

Partidas: estádio Caliente (1/5) e estádio Nemesio Díez (4/5)

Primeira fase: Tijuana 3×1 Toluca

Palpite: Toluca

Quem pode desequilibrar: Paulo da Silva (zagueiro, Toluca) e Cristian Pellerano (meia, Tijuana)

Pumas UNAM (3º) x Pachuca (6º)

Partidas: estádio Hidalgo (1/5) e estádio Olímpico (4/5)

Primeira fase: UNAM 0x0 Pachuca

Palpite: Pachuca

Quem pode desequilibrar: David Cabrera (meia, Pumas UNAM) e Enner Valencia (atacante, Pachuca)

Santos (4º) x América (5º)

Partidas: estádio Azteca (30/4) e estádio Corona (3/5)

Primeira fase: América 2×4 Santos

Palpite: América

Quem pode desequilibrar: Carlos Darwin Quintero (atacante, Santos) e Rubens Sambueza (meia, América)

Curtas

México

– Seleção do site Mediotiempo da 17ª rodada do Clausura: William Yarbrough (León), Gerado Flores (Cruz Azul), Mario de Luna (Puebla), Hugo Ayala (Tigres UANL) e Fausto Pinto (Cruz Azul); Walter Ayoví (Pachuca), Guido Pizarro (Tigres UANL), Carlos Sánchez (Puebla) e Luis Montes (León); Lucas Viatri (Chiapas) e Abraham Carreño (Pachuca); T: Enrique Meza (Pachuca);

Costa Rica

– Líder da primeira fase, o Saprissa arrancou um importante empate fora de casa no duelo de ida das semifinais do Campeonato de Verano da Primera Divisón, frente à Universidad de Costa Rica. No jogo da volta, a UCR precisa vencer para avançar à decisão. Na outra perna, Herediano e Alajuelense também ficaram no empate no “Clásico Provincial” disputado em Heredia. Atual campeão, o clube de Alajuela joga pela igualdade para chegar à final;

El Salvador

– Já garantidos na fase decisiva do Clausura da Liga Mayor, FAS e Isidro Metapán realizaram um “Derbi Santaneco” brigando pela liderança no último fim de semana. Os Cementeros bateram os rivais fora de casa e encostaram nos ponteiros, com 31 pontos contra 33 dos rivais. Também já classificado, o Juventud Independiente bateu o Firpo em partida acirrada, finalizada com um placar de 4×3;

– Na disputa pela quarta e última vaga estão Santa Tecla, Dragons e Águila (com poucas chances). Os dois primeiros venceram na rodada e seguem com 25 e 24 pontos, respectivamente, enquanto os Tigres, com duas partidas a menos, precisam vencer todos seus jogos para manter as esperanças de classificação;

Guatemala

– Com um empate sem gols no “Clásico Nacional” contra o Municipal, o Comunicaciones viu Heredia e Suchitepéquez vencerem seus duelos e encerrou a primeira fase na quarta posição. O rival também garantiu vaga, mas no modesto sétimo posto. As quartas de final do Clausura da Liga Nacional começam nesta terça e contarão com os seguintes confrontos: Heredia x Halcones, Comunicaciones x Coatepeque, Suchitepéquez x Municipal e Xelajú x Universidad SC;

Honduras

– Com dois triunfos pelo placar mínimo sobre o Victoria, o Olimpia garantiu vaga em sua décima final nas últimas onze edições da Liga Nacional. Na decisão do Clausura, os Albos tentarão seu 28º título em um “Clásico Nacional” frente ao Marathón, que eliminou o Real Sociedad e busca sua nona taça;

Panamá

– Fato curioso na Liga Panamenha: mesmo rebaixado desde a penúltima rodada, graças a pontuação que leva em conta toda a temporada, o Río Abajo superou o Tauro fora de casa e garantiu a quarta e última vaga na fase final do Clausura, com 25 pontos. Na semifinal, o “Alto Voltaje” pega o Árabe Unido, que fechou com a liderança a fase regular. O outro duelo colocará frente a frente Chorrillo e Plaza Amador no disputado “Clásico del Pueblo”; 

Jamaica

– No confronto de líderes da National Premier League, o Waterhouse bateu o Harbour View e disparou na ponta, com 59 pontos em 31 jogos. Atuais campeãs, as Estrelas do Oriente seguem na vice-liderança, com 52, apenas um ponto a mais que o Montego Bay, que derrotou o August Town. Superado pelo Humble Lions, o Tivoli Gardens é o sexto, com 39, enquanto o Portmore perdeu mais uma, para o Rivoli, e segue na penúltima posição, com 33;

Trinidad & Tobago

– Com um triunfo incontestável sobre o Caledonia por 4×0, o atual campeão Defence Force conquistou sua nona vitória consecutiva e pulverizou a larga vantagem obtida pelo W Connection na ponta da TT Pro League. Os Savonetta Boys somam 45 pontos em 21 partidas, contra 44 dos Teteron Boys. Derrotado pelo Police, o San Juan Jabloteh segue na vice-lanterna, com apenas 12 pontos;

Nicarágua

– Com a Liga Nacional suspensa em virtude do terremoto que atingiu o país, a disputa das semifinais do Clausura segue em espera. Atual heptacampeão, o Real Estelí pega o Managuá, enquanto Diriangén e Walter Ferretti se enfrentam na outra perna da disputa;

Cuba

– Em confronto de líderes, tudo igual entre Ciego de Ávila e Villa Clara, resultado que manteve os primeiros no topo, com 29 pontos e os atuais tricampeões com 25, na vice-liderança do Campeonato Nacional. Com um empate frente ao terceiro colocado, Camagüey, o Pinar del Río segue na lanterna, com apenas 7 pontos;

Haiti

– Mesmo derrotado pelo Tempête, o America dês Cayes segue na ponta da Digicel Première Division, com 16 pontos em 7 jogos, a frente de Baltimore e do próprio Tempête, que somam 13. Atual campeão, o Mirebalais é apenas o oitavo, com 7 pontos, enquanto o Racing Club Haïtien é o 10º, com 2.ttp://trivela.uol.com.br/automobilismo-ocupou-vazio-futebol-brasileiro/