A Copa do Nordeste teve seus grupos definidos na noite desta quarta-feira, 6 de setembro. Sem o Sport, campeão pernambucano, que abriu mão de jogar a competição por divergências na premiação, o sorteio não trouxe grandes clássicos estaduais na primeira fase. Houve mudança no sistema de classificação dos clubes à competição, além de mudança também no formato de disputa, com a diminuição de um grupo, de cinco para quatro.

LEIA TAMBÉM: Quebrando a banca: zebra no Brasileirão causou prejuízos milionários a casas de apostas ilegais

Antes composta por cinco grupos, a edição 2018 terá apenas quatro, tornando o sistema de classificação mais fácil: avançam à fase eliminatória os dois primeiros de cada um dos grupos. Para a definição do confronto no mata-mata, será feito um novo sorteio, com os primeiros colocados em um ponte e os segundos em outro.

O Santa Cruz, campeão do torneio em 2016, está no Grupo A ao lado do Confiança, CRB e espera o vencedor entre Treze e Cordino. Já o Vitória (quatro vezes campeão, a última em 2010)está no Grupo B com ABC, Ferroviário e Globo-RN. Esta é a única chave com um duelo estadual com ABC e Globo como times potiguares. O Grupo C tem o Bahia (três vezes campeão e detentor do título) ao lado de Botafogo-PB, Altos-PI e o vencedor do duelo entre o Itabaiana e Náutico. Por fim, o Grupo D traz o Ceará (campeão em 2015) ao lado do Sampaio Corrêa, Salgueiro e CSA. Os times jogam dentro do grupo em ida e volta para definir os dois primeiros lugares e, assim, os classificados à próxima fase.

Mudança na forma de classificação ao torneio

Uma das mudanças anunciadas para a edição 2019 é a forma de classificação à Copa do Nordeste. Antes exclusivamente pelo desempenho estadual, a Liga do Nordeste passou a atribuir que Pernambuco e Bahia, que têm direito a três vagas, terão dois times classificados pelo ranking de clubes da CBF e mais o campeão estadual. Já os demais estados classificam dois times, o campeão estadual e mais um time pelo ranking. Com isso, a chance dos maiores clubes de cada estado ficaram fora do torneio diminui.

Sport ausente

Campeão Pernambucano em 2017, o Sport decidiu não participar da Copa do Nordeste 2018, mesmo com vaga assegurada. O clube alegou divergências em relação ao valor da premiação do torneio, que não considera satisfatório.

O presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela, afirmou que conversará com o Leão para tentar trazê-lo de volta à Copa do Nordeste. “Nós sempre vamos conversar com os clubes. Nós não conversamos ainda com o Sport em relação a isso porque está tudo muito recente. Mas claro que vamos conversar e tentar demovê-los dessa situação. Espero que o Sport reveja essa posição. É interessante para todo mundo ter o Sport de volta”, disse Portela, em entrevista ao Superesportes.

Portela rebate o argumento sobre a premiação. Segundo o dirigente, a premiação já aumentou de R$ 10 milhões no início da liga para R$ 30 milhões. Os clubes da edição 2018 receberão cotas ainda na primeira fase, que vão de R$ 1 milhão a R$ 750 mil. O campeão receberá R$ 1,5 milhão, sem somaras fases anteriores. Por isso, o presidente da Copa do Nordeste não acha que a premiação deveria ser um problema.

“Se o valor é justo ou não é o valor que nós conseguimos no mercado. Eu sempre quero mais para os clubes, mas em cinco anos tivemos 200% de aumento em cima da receita bruta. Com relação à receita líquida, de premiação dos clubes, no primeiro ano foram distribuídos R$ 6,8 milhões. Para 2018, será de R$ 23 milhões. Um aumento de 238% de premiação. Além disso, os clubes não têm um centavo de despesa. Passagem, hospedagem e alimentação é tudo pago pela Liga. O valor é pequeno? Mas eu pergunto quanto os estaduais pagam para os clubes, com praticamente os mesmo número de jogos?”, afirmou Portela.

Veja como ficaram os grupos: 

Grupo A: Santa Cruz, CRB , Confiança e Treze ou Cordino
Grupo B: Vitória, ABC, Ferroviário-CE e Globo
Grupo C: Bahia, Botafogo-PB, Altos-PI e Itabaiana ou Náutico
Grupo D: Ceará, Sampaio, Salgueiro e CSA