O PSG eliminou o Reims com uma vitória protocolar nesta quarta-feira, pela Copa da Liga. Os 3 a 0 foram conquistados sem muito esforço e com destaque para a atuação dos brasileiros Marquinhos e Neymar. Assim, o clube da capital francesa também se vingou de um time que o tinha vencido nos dois últimos jogos pela Ligue 1, em maio e em setembro de 2019.

O técnico Thomas Tuchel tratou de poupar alguns jogadores. Julian Draxler teve chance, assim como Pablo Sarabia. Ángel Di Maria e Mauro Icardi ficaram no banco, poupados. Sem Thiago Silva, Marquinhos foi o capitão do time. E participou diretamente dos dois primeiros gols. Aos nove, ele mesmo marcou de cabeça em cruzamento de Neymar. Depois, aos 31, subiu de cabeça, mas foi Ghislain Konan que tocou e marcou gol contra.

Neymar atuou livre, com movimentação, e sempre como o principal jogador para criar ofensivamente. Ele foi o principal destaque do time, inclusive porque as suas bolas paradas se tornaram uma arma difícil de defender. E enquanto o brasileiro brilhava, Julian Draxler, que teve a chance, foi apagado. Tanto que acabou substituído no intervalo.

O terceiro gol saiu aos 32 minutos. Depois de um escanteio cobrado por Neymar, Leandro Paredes chutou de fora da área, o goleiro defendeu, a bola ainda bateu na trave e sobrou para Nianzou Kouassi, que entrou no segundo tempo, no lugar de Marquinhos.

O PSG vai jogar a final da Copa da Liga pela 10ª vez desde 1995, com oito vitórias e um empate até aqui. O Lyon, adversário na final, fará a sua sexta final no mesmo período. A final será no dia 4 de abril, no Stade de France.