Todos os anos, o jornal Tuttosport realiza uma votação, entre 40 jornalistas renomados, para decidir qual o menino de ouro do futebol europeu. As regras são simples: os moleques precisam ter nascido a partir de 1º de janeiro de 1999 e, portanto, ter menos de 21 anos, e estar em um clube da primeira divisão do continente. E nesta terça-feira, os 20 finalistas foram anunciados.

O atual vencedor, Matthijs de Ligt, está novamente brigando pelo prêmio, mas ninguém conseguiu vencer duas vezes e o próprio site do Tuttosport afirma que João Félix é o favorito. Apesar de ter apenas 16 anos e apenas seis jogos pelo Barcelona, Ansu Fati está entre os indicados. Erling Haaland, destaque do Red Bull Salzburg que começou a Champions League voando, também foi lembrado. Os representantes brasileiros são Rodrygo e Vinícius Júnior.

Matthijs de Ligt (20 anos), zagueiro: Capitão do Ajax e semifinalista da Champions League, foi cobiçado por muitos gigantes europeus no último mercado e acabou escolhendo da Juventus. O começo ainda está longe do ideal, mas poucos jogadores dessa idade tem tanta experiência quanto De Ligt.

Matthijs de Ligt, do Ajax, cantando Linkin Park (brincadeira) (Foto: Getty Images)

Alphonso Davies (18 anos), ponta: Chegou do Vancouver Whitecaps no começo do ano e ainda teve muitas poucas chances pelo Bayern de Munique. Nunca foi titular e nem chegou a 200 minutos em campo ainda. Fez dois gols, curiosamente, ambos no Mainz e em goleadas por 6 a 0 e 6 a 1.

Gianluigi Donnarumma (20 anos), goleiro: Donnarumma está na estrada há tanto tempo que parece muito estranho ele ainda disputar prêmios de jovens e/ou revelações, mas o goleiro ainda tem 20 anos e muitas oportunidades para salvar o Milan pela frente.

Ansu Fati (16 anos), ponta: Um fenômeno. Nascido em Guiné-Bissau, virou o jogador mais jovem a fazer um gol pelo Barcelona no Campeonato Espanhol e colecionou outros recordes de precocidade. A Espanha apressou o processo para naturalizá-lo e poder contar com seus serviços em suas seleções.

Phil Foden (19 anos), meia: Guardiola o elogia muito, admitiu que ele merecia atuar mais vezes e disse que ganhará mais chances com a saída de David Silva ao fim da temporada. Por enquanto, mantém-se uma promessa, com apenas 40 jogos, 15 como titular.

Matteo Guendouzi (20 anos), meia: Jovem, francês, com muita classe, Guendouzi seria uma contratação perfeita de Arsène Wenger, não tivesse chegado do Lorient ao Arsenal já sob o comando de Unai Emery. Ganhou rapidamente uma vaga entre os titulares e impressiona pela qualidade do passe, embora ainda seja um pouco inconstante na defesa.

Erling Haland (19 anos), atacante: Quer os números? Haaland tem 18 gols em 11 partidas nesta temporada. E que tal a estreia na Champions League? Um hat-trick no primeiro tempo contra o Genk. Ele também é o rapaz que marcou nove vezes na goleada da Noruega sobre Honduras por 12 a 0 pelo Mundial Sub-20.

Erling Braut Haland, do RB Salzburg (Divulgação/Uefa)

Kai Havertz (20 anos), meia-atacante: Tido por Lotthar Matthäus como um futuro melhor do mundo, Havertz já está sendo disputado por Borussia Dortmund e Bayern de Munique e não é para menos. Já aparece como um dos mais talentosos jogadores da Bundesliga e soma 115 partidas pelo Bayer Leverkusen. E ainda tem 20 anos.

João Félix (19 anos), meia-atacante: O favorito, segundo o Tuttosport, e parece mesmo uma aposta razoável. Explodiu este ano sendo campeão português pelo Benfica, com importante contribuição do garoto, e ainda ganhou a Liga das Nações por Portugal. Foi identificado pelo Atlético de Madrid como substituto de Antoine Griezmann e exigiu uma taxa de transferência de € 126 milhões.

Dejan Joveljic (20 anos), atacante: Tem pouca experiência em alto nível. Despontou pelo Estrela Vermelha na temporada passada, com 14 gols em 28 partidas, e foi contratado pelo Eintracht Frankfurt, em busca de reposição para Sebastien Haller e Luka Jovic. Ainda não se firmou na Alemanha.

Moise Kean (19 anos), atacante: Foi uma surpresa a saída de Moise Kean da Juventus. O garoto marcava alguns gols e era o futuro da Velha Senhora, mas o Everton apareceu com uma boa proposta e o levou para tentar encontrar o artilheiro do qual sente falta desde a saída de Romelu Lukaku. Kean ainda não abriu contagem na Inglaterra.

Moise Kean, da Itália (Foto: Getty Images)

Lee Kang-In (18 anos), meia-atacante: O sul-coreano voltou de férias com moral. Foi à Polônia com a seleção e a conduziu às semifinais do Mundial Sub-20, ganhando a Bola de Ouro da competição. Está ganhando alguns minutos nesta temporada no time principal do Valencia .

Andriy Lunin (20 anos), goleiro: Ser jogador do Real Madrid realmente faz toda a diferença em premiações. Desde que saiu do Zorya Luhansk, contratado para o futuro dos merengues, Lunin mal entrou em campo em seus empréstimos para Leganés, pelo qual fez sete jogos, e Valladolid, pelo qual ainda não estreou. Mas realmente mostrou muita promessa em seu começo de carreira na Ucrânia.

Donyell Malen (20 an0s), atacante: Ele tem uma história atribulada na base. Trocou o Ajax pelo Arsenal e estava fazendo seu barulho no norte de Londres, mas acabou vendido ao PSV sem nem estrear pelo time principal. Teve sua primeira temporada para valer entre os adultos em 2018/19, com 10 gols em 31 rodadas da Eredivisie, e estreou na seleção holandesa nas datas Fifa de setembro e outubro.

Mason Mount (20 anos), meia-atacante: Como toda boa cria da base do Chelsea, precisou ser emprestado para sentir o cheiro da grama e impressionou pelo Derby County de Frank Lampard na temporada passada. Como Lampard acabou sendo escolhido para treinar os Blues, permaneceu em Stamford Bridge, como uma espécie de homem de confiança do técnico, e vem tendo boas atuações neste começo de Premier League.

Rodrygo (18 anos), ponta: Grande revelação do Santos, custou uma nota porque o Real Madrid não queria correr o risco de perdê-lo para outro gigante europeu. Chegou nesta temporada à Europa, mas ainda está mais à disposição do Castilla do que do time principal, pelo qual atuou apenas 19 minutos contra o Osasuna.

Jadon Sancho (19 anos), ponta: Sancho faz um grande caso a favor de jovens ingleses saírem do país em busca de um lugar ao sol. Deixou o Manchester City para trás e rapidamente se tornou titular e grande destaque do Borussia Dortmund. Depois de uma excelente temporada, parece ainda mais afiado.

Jadon Sancho, do Borussia Dortmund (Foto: Getty Images)

Ferran Torres (19 anos), ponta: Outra revelação do Valencia. Passou a carreira inteira no Mestalla e defendeu seleções espanholas de base. Estreou em 2017 e ainda entra e sai bastante do time titular. Tem se firmado um pouco mais nesta temporada, com quatro jogos desde o início dos sete que disputou em La Liga.

Vinícius Júnior (19 anos), ponta: Chegou um pouco antes do que Rodrygo, praticamente na mesma situação, e já teve uma temporada de adaptação ao Real Madrid. Aproveitou os problemas, inclusive, para se firmar no elenco titular com ótimas partidas e segue sendo usado por Zidane.

Nicolò Zaniolo (20 anos), meia: Foi envolvido pela Internazionale na negociação de Nainggolan, para a sorte da Roma. Enquanto o meia belga foi dispensado pelo novo treinador Antonio Conte, Zaniolo mostrou ter muito potencial e é um dos principais jogadores da equipe da capital.