Questionado na terça-feira se Kepa Arrizabalaga seria titular contra o Tottenham, Maurizio Sarri respondeu, enigmaticamente, que “haveria consequências”, depois de o goleiro espanhol se recusar a ser substituído no final da final da Copa da Liga Inglesa contra o Manchester City, no último domingo. Por isso, não foi nenhuma surpresa encontrar o nome de Willy Caballero entre os titulares na vitória dos Blues, por 2 a 0, sobre o Tottenham, nesta quarta.

LEIA MAIS: Após revolta na Copa da Liga, Kepa perde uma semana de salários e pede desculpas ao elenco

 

A polêmica atitude de Kepa fragilizou ainda mais a posição de Sarri à frente do Chelsea, criticado por derrotas pesadas nas semanas anteriores e pela inflexibilidade para mudar o estilo do time, quando necessário. Ofuscou que o treinador italiano fez exatamente isso contra o City e conseguiu segurar o 0 a 0 até os pênaltis. Contra o Tottenham, os Blues conseguiram se impor um pouco mais, embora com menos posse de bola que o adversário.

O primeiro tempo de Chelsea e Tottenham não teve nenhum chute certo a gol, mas cada time acertou a trave uma vez. Sissoko lidou mal com um cruzamento alto, e a bola sobrou para Higuaín, na entrada da área. De primeira, o argentino mandou na trave esquerda de Lloris. Aos 43 minutos, Winks soltou a perna de fora da área e carimbou o travessão de Willy Caballero.

Aliás, a partida inteira teve apenas uma finalização correta: a de Pedro, aos 12 minutos do segundo tempo. Azpilicueta soltou o atacante espanhol pela direita. Pedro cortou Alderweireld com a perna esquerda e abriu espaço para chutar em cima de Lloris. A bola bateu no goleiro francês e entrou para o primeiro gol do Chelsea. Incapaz de criar boas chances no ataque, o Tottenham jogou contra o próprio patrimônio, a seis minutos do fim. Trippier recuou para Lloris, que havia saído do gol por motivos indefinidos, e fez um glorioso gol contra.

O Chelsea ameniza a crise que explodiu depois da final da Copa da Liga Inglesa, com uma vitória importante, apenas a segunda em cinco rodadas da Premier League. O Tottenham, com duas derrotas seguidas, afasta-se de vez da briga pelo título, agora a nove pontos do líder Liverpool e a oito do Manchester City. E, no próximo sábado, recebe o Arsenal, em Wembley.


Os comentários estão desativados.