Com Eto’o e companhia, o Anzhi embalou

Já são 11 jogos de invencibilidade, somando todas as competições. Após dez rodadas no Campeonato Russo, o Anzhi Makhachkala lidera

Já são 11 jogos de invencibilidade, somando todas as competições. Após dez rodadas no Campeonato Russo, o Anzhi Makhachkala lidera a competição; na Liga Europa, empate com a Udinese e vitória sobre o Young Boys; e na Copa da Rússia, vaga garantida nas oitavas de final onde terá pela frente o Krylya Sovetov. No final das contas, nem demorou tanto para o novo rico da Rússia embalar.

Vale lembrar que Suleyman Kerimov, o magnata desta história, comprou o clube em janeiro do ano passado, ou seja, o “status” de time milionário surgiu há menos de dois anos. Nesse período, investiu 110 milhões de euros em reforços e montou um dos melhores elencos do país.

Na última janela de transferências, contratações pontuais preencheram lacunas no time. Até a última temporada, Samuel Eto’o ficava muito isolado no comando de ataque, com poucas opções de ataque no banco de reservas. A pedido de Guus Hiddink, o clube tirou o marfinense Lacina Traoré do Kuban Krasnodar. Para o setor de marcação no meio-campo, o treinador holandês foi em um ex-clube seu acertar a chegada de um ótimo volante: Lassana Diarra.

Com a chegada dos dois, o Anzhi embalou. O esquema segue sendo o 4-2-3-1, mas com características de 4-4-2. Isso porque o centroavante é Traoré, com Eto’o atuando centralizado na linha de três. No entanto, o camaronês é um atacante natural, por isso muitas vezes joga bem próximo ao companheiro de ataque. Como pelos lados atuam, majoritariamente, Yuri Zhirkov e Mbark Boussoufa, Eto’o não precisa voltar tanto para ajudar na marcação. Além disso, a dupla de volantes formada por Jucilei e Diarra se entrosou rapidamente e dá ao time muita força na marcação, além de uma boa saída de bola.

A defesa, para dar tranquilidade ao setor ofensivo, é praticamente uma linha de quatro zagueiros. Rasim Tagirbekov e Kamil Agalarov jogam nas laterais, subindo pouquíssimo. A dupla de zagueiros com Christopher Samba e João Carlos tem dado conta do recado.

Assim, aos poucos (mas rapidamente), o Anzhi Makhachkala se tornou um dos favoritos ao título russo. E tem boas chances de ser a surpresa da Liga Europa.

Adendo: Roberto Carlos? Segue como diretor, mas na prática se tornou um embaixador do Anzhi na Europa.