O Rostov, quarto colocado do Campeonato Russo, identificou seis casos positivos de COVID-19 em seu elenco, colocado em quarentena de acordo com as regras da liga. Diante da recusa do Sochi de adiar a partida marcada para esta sexta-feira, precisou colocar em campo um time que foi basicamente formado pelo seu sub-18 e, em um literal confronto entre adultos e garotos, foi goleado por 10 x 1.

A partida marcou o retorno da Premier League da Rússia, após três meses de paralisação por causa da pandemia de coronavírus, de uma maneira vexatória. Embora em nono lugar, o Sochi tem apenas quatro pontos de folga em relação aos playoffs do rebaixamento e, ao bater o pé para jogar, obrigou o Rostov a escalar uma equipe com média de idade de 17,2 anos, a mais jovem da história da liga russa, cujo jogador mais velho tinha 19.

Outras marcas foram batidas. Segundo o site da Premier League russa, o resultado igualou o placar com mais dos da história do futebol do país e foi a primeira vez que um time da liga marcou pelo menos dez vezes. Os méritos do Sochi são discutíveis porque os garotos do Rostov claramente não tinham capacidade de aguentar 90 minutos de futebol profissional contra homens crescidos e experientes.

E até que começaram bem, abrindo o placar, aos seis minutos, com um firme chute de primeira de Roman Romanov. Aos 15, porém, o Sochi já havia virado e chegou ao fim do primeiro tempo vencendo por 4 a 1, com dois gols de Aleksandr Kokorin e outro de Anton Zabolotnyi, que ainda perdeu um pênalti, defendido pelo goleiro Denis Popov.

Popov foi inclusive eleito o melhor jogador em campo porque, além da penalidade, executou outras 14 defesas, muitas delas difíceis, embora tenha sofrido dez gols.

Em ritmo de treino, Zabolotnyi marcou mais um, Kokorin completou a sua tripleta, Dmitri Poloz anotou dois gols, e Ivan Novoseltev e Nikita Koldunov também marcaram seu nome no placar.

E mesmo assim o comunicado em inglês do Rostov foi otimista.

“Muitos torcedores do nosso clube que não falam russo não conseguem entender como o jogo pode ter terminado em 10 x 1. Gostaríamos de explicar. Seis jogares do nosso clube foram infectados com coronavírus e, portanto, o time inteiro teve que ficar em quarentena”.

“O Sochi recusou nossa proposta para adiar a partida e foi por isso que esses jovens jogadores, entre 16 e 19 anos, tiveram que jogar. O placar foi perturbador, mas queremos que vocês olhem os pontos positivos!”

“Primeiro de tudo, nosso goleiro de 17 anos, Denis Popov, fez 5 (!!!) defesas de tirar o fôlego (incluindo um pênalti), o que é o novo recorde da Premier League da Rússia. Denis roubou a cena e mereceu receber o prêmio de melhor jogador em campo”.

Outro destaque foi definitivamente nosso primeiro gol! Roman Romanov, 17 anos, marcou um incrível gol e se tornou a pessoa mais jovem a marcar na história do nosso clube e entre as três da Premier League. Romanov também está entre os três mais jovens marcadores da história das ligas russas”.

“Sabemos que vocês concordam que nossos jogadores lutaram em cada centímetro do gramado. Cada um deles mostrou caráter e atitude incríveis hoje (sexta-feira)”.

O Rostov pode ser superado pelo CSKA Moscou, que recebe o Zenit, neste sábado.

.

.