O Corinthians teve uma quarta-feira como não se imaginava nos tempos de Fábio Carille. Primeiro, pela chuva de gols em Itaquera. Ao todo, foram cinco tentos no duelo contra o Fortaleza, uma quantidade que não se via no estádio desde fevereiro. Mais importante, os alvinegros voltaram a vencer. Mesmo com dificuldades, a equipe agora comandada por Coelho derrotou o Leão do Pici por 3 a 2. E com um herói atípico, ao menos diante daquilo que se notava nas escalações: Mauro Boselli, aproveitado desta vez, anotou dois gols para garantir a comemoração dos torcedores na esvaziada Arena Corinthians.

Coelho apresentou um jogo diferente ao Corinthians. Sim, é possível atuar de maneira ofensiva, e isso aconteceu. Os alvinegros adiantaram suas linhas e durante o primeiro tempo pressionaram o Fortaleza, que começou mais fechado na defesa. Além disso, enquanto Boselli ganhava créditos no comando de ataque, Pedrinho também pôde atuar com mais liberdade. Faltava aos corintianos serem mais produtivos com a bola, sem criar tantos lances para tamanho domínio da posse.

E seria justamente um contragolpe do Fortaleza que movimentaria o placar primeiro, aos 33 minutos. Depois de uma linda tabela com Osvaldo, Bruno Melo arrancou pela esquerda e cruzou para Romarinho marcar. A sorte do Corinthians foi não demorar para reagir. O empate aconteceu três minutos depois, num tiro cruzado de Pedrinho que Boselli aproveitou dentro da área. O gol deu confiança aos corintianos, que ainda tentaram a virada na sequência, sem sucesso. Durante o intervalo, houve uma bacana homenagem à equipe feminina do clube. As mulheres entraram com a taça da Libertadores conquistada na última semana e receberam muitos aplausos da torcida.

Na volta ao segundo tempo, mais emoção. A partida ficou definitivamente aberta. O Corinthians virou logo aos dois minutos. Janderson cruzou com perfeição e Júnior Urso apareceu na área para concluir. O Fortaleza tentou responder de imediato, mas Osvaldo parou em Walter. Ainda assim, o novo empate já viria aos seis. Em uma cobrança de falta na intermediária, Walter salvou o chute desviado de Romarinho. No rebote, Bruno Melo cruzou para Kieza cumprimentar em cima da linha. Apesar da dúvida quanto ao posicionamento do atacante tricolor, o tento terminou validado. O mesmo não aconteceu instantes depois, quando Kieza ia fazendo mais um, mas foi flagrado em impedimento pelo assistente.

O Fortaleza aproveitava a desatenção da defesa do Corinthians, sobretudo pela direita, e fazia por merecer a virada. Quem segurava a barra aos alvinegros era Walter, que realizou outra ótima intervenção em chute de Felipe no cantinho. Mesmo sem alguns jogadores importantes, o Leão do Pici demonstrava consistência e um bom padrão de jogo. Os tricolores chegariam a reclamar de dois pênaltis por toque de mão na área, que a arbitragem não anotou.

Diante dos riscos, Boselli se fez decisivo à vitória do Corinthians, com seu segundo gol aos 26. Clayson saiu do banco e puxou grande jogada pela esquerda. Após passar pela marcação, chegou à linha de fundo e cruzou para o centroavante, que cabeceou a bola no alto, sem que o goleiro Felipe Alves conseguisse alcançar. O tento acalmou a situação aos alvinegros, mesmo com o ímpeto do Fortaleza pelo empate. Os paulistas se seguraram na defesa e tentaram explorar os contragolpes. Ao final, até acabaram mais próximos do quarto, em lance inacreditavelmente desperdiçado por Pedrinho. Ao menos o erro não fez falta.

O jogo pôs fim à péssima sequência do Corinthians, que passou oito rodadas sem vencer. É um resultado importante não apenas para recobrar o moral do time, mas também pela luta à próxima Libertadores. Os alvinegros ocupam a sexta colocação, com 48 pontos. Já o Fortaleza lamenta o tropeço, quando poderia ter voltado com pontos de Itaquera. O Leão do Pici é o 13°, com 36 pontos, cinco acima da zona de rebaixamento.

Classificações Sofascore Resultados