Depois da vitória contra o Gabão na quinta-feira, o Brasil viajou até Doha para enfrentar o Egito. Esse amistoso estava marcado para o dia 6 de setembro, na cidade do Cairo, mas devido a problemas de seguranças relacionados com o julgamento do ex-presidente egípcio Hosni Mubarak, o jogo foi remarcado para essa segunda, às 15 horas (horário de Brasília).

O lateral Adriano se lesionou no treino desse domingo e não participará da partida. Alex Sandro ocupará o seu lugar na escalação. Daniel Alves volta ao time após cumprir suspensão contra o Gabão e Thiago Silva e Lucas Leiva, que foram poupados contra o Gabão, também começarão a partida. O Brasil deve ir a campo com: Diego Alves, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Alex Sandro; Lucas, Fernandinho, Hernanes e Bruno Cesar; Hulk e Jonas.

Do lado egípcio, a partida marca a estreia de Bob Bradley no comando da seleção. É o primeiro trabalho de Bradley depois de ser demitido do cargo na seleção norte-americana devido a seu fraco desempenho. O jogo é uma bela vitrine para ele, já que os jornalistas egípcios questionaram bastante a escolha da federação pelo fato de ser um técnico estrangeiro. Em sua primeira convocação, Bradley confiou em jogadores conhecidos como Wael Gomaa, Mohamed Zidan e Hossam Ghaly, mas perdeu o atacante Amr Zaki por lesão.