Problema que já vem de anos, a defesa do Arsenal parece estar finalmente no caminho certo para deixar de ser tão insegura. A chegada de Mikel Arteta trouxe maior estabilidade defensiva aos Gunners. Agora, os reforços para o setor começam a aparecer, e pela primeira vez em muito tempo a equipe tem uma possível dupla de zaga de potencial alto. William Saliba, contratado no ano passado, mas adicionado ao grupo apenas agora, terá a companhia de Gabriel Magalhães, brasileiro que acaba de ser anunciado como novo reforço do Arsenal por € 30 milhões, com contrato de cinco anos.

Gabriel tem apenas 22 anos e vem de duas temporadas no Lille, da França. A última, em especial, foi a sua campanha de “revelação” para o futebol local, destacando-se como um dos melhores defensores da Ligue 1. Nesta transferência à Premier League, pesa contra ele, é claro, a falta de experiência em grandes duelos ou a casca grossa de alguém com vários anos em um futebol de alto nível, mas o potencial para muito crescimento está lá.

Forte e alto (1,90 m), o zagueiro combina essas qualidades físicas com muita velocidade, uma fórmula excelente para um defensor na Premier League. Com a bola no pé, o brasileiro é elogiado por sua capacidade de enfiar bolas longas para o ataque, mas ainda demonstra trabalho a ser feito nos passes curtos para cortar linhas.

Na Ligue 1 2019/20, Gabriel foi o jogador com maior porcentagem de duelos vencidos entre os atletas com mais de 200 duelos (67%, ou 150/224) e o jogador de linha com mais passes pra frente, com 578, segundo o Opta.

Bom em situações de interceptação, ainda peca um pouco na hora de fazer uma leitura dos oponentes ao seu redor em lances de bola levantada na sua área, mas, por ora, tudo indica que seja questão de acumular maior experiência. O jogador passou apenas um ano no profissional do Avaí antes de ser negociado com o Lille, passando ainda por empréstimos para Troyes e Dinamo Zagreb antes de buscar seu espaço no clube francês.

Mesmo com essas ressalvas, Gabriel chega como o zagueiro de segundo maior potencial deste grupo do Arsenal, atrás apenas de William Saliba, que sequer teve tempo de começar a mostrar por que há tanta empolgação com seu futebol entre entusiastas de categorias de base e pessoas que acompanham de perto o futebol francês. Revelado pelo Saint-Étienne, o francês foi contratado na janela de transferências de verão de 2019, mas permaneceu por mais uma temporada emprestado aos Verts, juntando-se ao Arsenal recentemente.

Como vários dos outros bons sinais que começam a surgir nos Gunners sob o comando de Mikel Arteta, esta dupla de zaga renovada promete muito, mas não é o produto final e precisará ser trabalhada para cumprir este potencial. Sem a bola de cristal para saber no que vai dar, tudo o que podemos dizer é que, em questão de planejamento, a escolha dos nomes é inicialmente muito positiva. Agora é hora de Arteta ir à prancheta, Gabriel e Saliba ao campo, e cada um com seu talento fazer jus ao investimento.