O Midtjylland possui uma história relativamente recente, fundado em 1999, e passou a maior parte destes 21 anos como figurante no Campeonato Dinamarquês. Durante as últimas temporadas, porém, o clube recebeu investimentos altos para os padrões locais e se consolidou como uma força nacional. Nesta quinta-feira, os Lobos comemoraram seu terceiro título na liga, todos faturados a partir de 2014/15. E a conquista dos tricolores seria categórica, com uma vitória por 3 a 1 sobre o Copenhague, tradicional potência local.

Depois do título inédito em 2014/15, o Midtjylland caiu um pouco de desempenho, mas voltou a reinar nas duas últimas temporadas. Levou a taça novamente em 2017/18, enquanto a temporada passada renderia o vice na liga, mas também a conquista inédita na Copa da Dinamarca. E, com alguns destaques mantidos, os Lobos voltaram ao topo do país. Lideraram durante a maioria absoluta da campanha em 2019/20, até assegurarem o novo título nesta quinta-feira, com cinco rodadas de antecedência e vitória no confronto direto.

O Midtjylland chegou à liderança na oitava rodada e não saiu mais de lá a partir de então. Ao final da temporada regular, os Lobos sustentavam uma vantagem de 11 pontos. E a tranquilidade se manteve no hexagonal decisivo do Campeonato Dinamarquês. Apesar de um tropeço ou outro neste recomeço, a concorrência também não vive a melhor sequência. Assim, os tricolores entraram em campo diante do Copenhague com uma vantagem de 14 pontos nesta quinta. Mohammed Daramy até abriu o placar para os visitantes na MCH Arena. No segundo tempo, porém, os anfitriões buscaram a virada. Sory Kaba, Anders Dreyer e Awer Mabil fizeram os gols do título.

Antigo assistente do Midtjylland, Brian Priske assumiu a equipe interinamente no início da temporada, após a demissão de Kenneth Andersen, e cumpriu com louvor sua missão, ganhando a efetivação. Já dentro de campo, os destaques são o veterano goleiro Jesper Hansen, o lateral Joel Andersson, o centroavante Sory Kaba e o ponta Awer Mabil. Ainda há uma pequena colônia brasileira, na qual se sobressai o meia Ewander (ex-Vasco), titular absoluto na campanha e uma das referências ofensivas, com sete gols e nove assistências. O lateral Paulinho (ex-Bahia) ganhou seu espaço durante o campeonato e também teve bons momentos. O atacante Júnior Brumado e o meia Emiliano Marcondes saíram da equipe na janela de transferências de janeiro.

Acionista majoritário do Midtjylland, Matthew Benham também administra o Brentford na segunda divisão do Campeonato Inglês. O trânsito entre os jogadores de ambos os clubes é comum e pode representar uma ponte aos destaques, considerando que os britânicos estão brigando pelo acesso à Premier League e devem disputar pelo menos os playoffs. A relevância dos Lobos, no entanto, por enquanto é maior. Com um bom trabalho para revelar talentos, vai para a sexta participação consecutiva nas copas europeias e já teve momentos relevantes na Liga Europa em 2015/16. Alguns jovens podem despontar, inclusive os próprios brasileiros.