Os clubes que ocupam as primeiras seis posições na Championship, a segunda divisão inglesa, se reuniram nesta segunda-feira para tratar sobre uma possibilidade colocada sobre a mesa por alguns times da Premier League: o da temporada ser anulada. A reunião, divulgada pelo jornal britânico The Times, diz que os seis clubes planejam processar a Premier League, caso esta decida que não haverá acessos à primeira divisão.

Leeds United, West Bromwich Albion, Fulham, Brentford, Nottingham Forest e Preston North End são os clubes que fizeram uma reunião de emergência. Alguns clubes da segunda divisão inglesa estão furiosos com declarações de dirigentes de clubes da Premier League pedindo o anulamento da temporada, o que acarretaria não ter qualquer acesso ou rebaixamento, portanto. Nesta terça-feira, diz o Times, foi feita uma reunião com os 24 clubes da Championship, em uma videoconferência.

Os seis clubes que estão nas primeira posições da Championship querem que a temporada seja completada, mesmo que isso signifique atrasar o começo da próxima temporada, além de exigirem que as três vagas na primeira divisão, já que houve especulação que só as duas vagas diretas seriam usadas para acesso – hoje ocupadas por Leeds e West Brom, de forma a ter uma primeira divisão sem rebaixamento e com 22 clubes para a temporada 2020/21. “É hora de estacionar nossos tanques no gramado da Premier League”, teria dito um dos principais clubes da segunda divisão na reunião desta segunda.

O Times estima que uma promoção à Premier League significa cerca de £ 200 milhões para um clube e poderiam significar uma potencial ruína financeira àqueles clubes que forem rebaixados. A reação tem muito a ver com o que disse Karen Brady, vice-presidente do West Ham United, disse que “a única coisa razoável e justa a fazer é declarar toda a temporada nula e vazia”.

O West Ham está em 16º colocado na Premier League, com 27 pontos, mesma pontuação do Watford, 17º, e do Bournemouth, primeiro da zona do rebaixamento, em 18º. O clube de Karen Brady, portanto, está seriamente ameaçado de rebaixamento. Outro dirigente de clube ameaçado de rebaixamento, Jesús García Pitarch, diretor esportivo do Aston Villa, 18º, afirmou que o Liverpool deveria ser declarado campeão, mas que não houvesse rebaixamento e a temporada fosse encerrada.

A temporada na Inglaterra foi suspensa na última sexta-feira, dia 13 de março, até o dia 3 de abril. A English Football League (EFL), que dirige a Championship, League One e League Two, respectivamente segunda, Terceira e quarta divisão da Inglaterra, também suspendeu as atividades até o dia 4 de abril. Com o adiamento da Eurocopa, definido nesta terça-feira, deve facilitar que as ligas nacionais consigam terminar as suas disputas.

“Estes são de fato tempos desafiadores para a Liga, seus clubes e o jogo como um todo. No entanto, agora é o momento de pensar com calma e refletir com calma, em vez de especular, pois procuramos orientar nossas competições e clubes para esse período de incerteza”, afirmou o presidente Rick Parry, presidente da EFL.