Em uma altura em que existe uma enorme incerteza quanto ao futuro de todos os campeonatos de futebol na Europa, a vontade dos times ingleses é que ainda se possa concluir a atual temporada da Premier League.  Mas até que ponto será possível?

Com a evolução da COVID-19 ainda ser bastante acentuada em toda a Europa, todas as ligas estão suspensas até que a doença esteja sob controle. No entanto, e por se tratar de uma questão de saúde pública, não se sabe ao certo quando toda a população estará segura.

Só quando existir uma resolução para esse grave problema parece ser previsível que a Premier League possa retornar. Porém, caso o problema com o vírus se prolongue, há quem diga que o campeão poderá até ser anunciado sem que mais nenhum jogo seja jogado.

Equipes inglesas querem terminar a Premier League

Agora que já foi confirmado o adiamento da Eurocopa 2020, já se sabe que a Uefa vai permitir que todos os campeonatos possam se prolongar até dia 30 de junho. Contudo, e com o pico da doença na Europa estando prevista para abril, terão que se reunir as condições perfeitas para que as ligas possam retornar os jogos já no mês de maio.

Como forma de conseguirem contornar esse grave problema que suspendeu a Premier League, as equipes profissionais vão apresentar um plano de 92 jogos, que serão jogados em poucas semanas.

A ideia consiste em que todos os jogos em falta possam ser jogados em um campo neutro, ao mesmo tempo que os jogos seriam com portões fechados. O objetivo é que, mesmo com a doença ainda presente na sociedade inglesa, a Premier League pudesse ser terminada.

Premier League vai ser terminada com portões fechados?

Sem dúvida que a possibilidade de haver jogos com portões fechados, como forma de determinar o campeão da Premier League dessa temporada, poderá ser uma das soluções mais fortes. Porém, e como seria de esperar, existem muitos especialistas e torcedores que não estão gostando nada dessa proposta.

Isso porque, é importante relembrar, que um dos motivos para a Premier League ser uma das ligas mais assistidas e espetaculares do mundo é porque, em todos os jogos, os torcedores conseguem sempre fazer a verdadeira festa.

Ora, com os estádios vazios, até que ponto poderia fazer sentido realizar 92 jogos com portões fechados? São essas as dúvidas colocadas, face a essa nova proposta dos times, que estão fazendo com que poucas pessoas acreditam mesmo nesse plano que foi criado pelos times ingleses.

Responsáveis da Premier League desrespeitaram os jogadores?

Uma das grandes notícias que está surgindo relacionado com a Premier League, visto que o Campeonato já está suspenso há várias semanas, é de como o antigo capitão da seleção inglesa, Wayne Rooney, está criticando publicamente a forma como os responsáveis pela Premier League trataram seus jogadores quando surgiu os primeiros casos de COVID-19 no Reino Unido.

Muito abertamente, e em uma fase em que Rooney retornou ao futebol inglês, o veterano inglês garantiu que os jogadores da Premier League foram tratados como autênticas “cobaias”. O atacante concluiu que foi preciso aguardar para o técnico do Arsenal, Mikel Arteta, ter dado positivo para o COVID-19, para que os responsáveis pela Premier League terem suspendido todos os jogos.

De fato, vale a pena realçar que Mikel Arteta ainda está recuperando do vírus, não se sabendo ao certo até que ponto não existem mais funcionários, técnicos ou até jogadores que possam estar atualmente doentes.

A Premier League é a última das prioridades?

Apesar de estarmos falando de uma das maiores Ligas de futebol do mundo, e em um momento que se pede união e respeito por cada, enquanto sociedade, fica evidente que tantos os ingleses como o governo não estão olhando para o retorno da Premier League como sendo algo urgente.