Andriy Yarmolenko é um dos maiores ídolos do atual time do Dynamo Kiev. O atacante chegou ao clube aos 18 anos e, desde então, tornou-se um dos principais talentos de sua geração na Ucrânia. Protagonismo que deve se manter por mais algum tempo. Apesar do interesse de clubes da Premier League, ele renovou seu contrato com os alviazuis pelos próximos cinco anos. Porém, teve uma frustração imensa horas depois de fechar o acordo. No clássico desta sexta, o Dynamo acabou engolido pelo Shakhtar Donetsk dentro do Estádio Olímpico de Kiev: 3 a 0 para os visitantes, que assumiram a liderança do Campeonato Ucraniano, igualando os mesmos 28 pontos dos rivais.

VEJA TAMBÉM: Início arrebatador: Alex Teixeira já fez 14 gols em apenas 10 rodadas na Ucrânia

Outra vez, o nome do Shakhtar foi Alex Teixeira. O meia brasileiro vive excelente fase desde o início do ano, e anotou os dois últimos gols da equipe, já na segunda etapa. O camisa 19 balançou as redes 16 vezes em 11 rodadas da liga, com 11 tentos marcados apenas nas últimas seis partidas. E o primeiro gol do Shakhtar também teve participação brasileira, com Bernard dando o passe para Marlos abrir a contagem.

Já Yarmolenko se tornou personagem do jogo apenas depois do apito final. O camisa 10 deixou evidente a sua frustração em um gesto que não foi lá dos mais educados. Após trocar sua camisa com um dos adversários, ele a jogou no gramado antes de aplaudir a torcida. Podia muito bem ter optado por não pegar, é claro. Mas deixou bem claro para quem quisesse ver a sua raiva pela derrota aos rivais. Mesmo que isso ignore o politicamente correto, um ato desses ajuda a construir os ídolos.

Atualizado às 16h30: Yarmolenko concedeu entrevista após o jogo, explicando o ocorrido com a camisa de Stepanenko, seu companheiro na seleção desde as categorias de base: “Eu não quis abandonar a camisa. Eu simplesmente coloquei no gramado para saudar os torcedores e me esqueci de pegar na volta. Jornalistas adoram inflar essas histórias, mas eu não fiz isso, porque o sei o quanto seria desprezível. Eu acho que Stepanenko não se sentirá ofendido. Eu ligarei para ele e explicarei o que aconteceu”.