O Manchester City teve mais uma atuação dominante, neste domingo, para vencer a sua 27ª partida em 33 rodadas da Premier League e garantir vantagem em relação ao Liverpool. No Selhurst Park, enfrentou o traiçoeiro Crystal Palace e saiu com os três pontos graças ao placar de 3 a 1, sofrendo apenas alguns leves sustos. 

O Palace é uma equipe que tem a capacidade de complicar os grandes. Defende-se bem e com organização – contra o City com uma linha de cinco no meio-campo e apenas Benteke à frente – e tem velocidade nas pontas, com Zaha e Townsend para puxar contra-ataques. 

Esses atacantes velozes não deram trabalho no primeiro tempo, e o gol apareceu rapidamente, como tem sido uma marca deste Manchester City nesta temporada do Campeonato Inglês. Kevin de Bruyne, reserva durante a semana na Champions League contra o Tottenham, deu um bonito passe rasteiro para Sterling, que entrou na área e finalizou pelo alto para fazer 1 a 0. 

O Palace seguiu ameaçando pouco, mas o City demorou para ampliar a sua vantagem, correndo o risco de, em uma bobeada, levar o empate. O gol do alívio surgiu apenas aos 18 minutos do segundo tempo, quando Sané cruzou rasteiro para Sterling finalizar com categoria no contrapé do goleiro Guaitá. 

Os donos da casa esperaram ficar dois gols atrás no placar para irem à frente com mais frequência, exigindo algumas defesas fáceis de Ederson, mas sem grande perigo. No entanto, uma cobrança de falta de Milivojevic, a nove minutos do fim, acrescentou algum suspense ao resultado da partida. Mas Gabriel Jesus, que entrou no lugar de um apagado Agüero, tratou de definir o placar. 

A vitória levou o Manchester City a 83 pontos, um a mais que o Liverpool, ambos com 33 partidas disputadas. Os Reds recebem o Chelsea, neste domingo. 

.