City busca virada, não o milagre, e cai ante o Sporting

O Manchester City demonstrou poder de reação, embora o triunfo heroico sobre o Sporting não tenha sido suficiente para a vaga nas quartas de final da Liga Europa. Derrotados por 1 a 0 no jogo de ida, os Citizens começaram perdendo por dois gols de diferença no Etihad Stadium. Mancini mandou o time para frente no segundo tempo e conseguiu buscar a virada por 3 a 2. Entretanto, pelos gols marcados fora de casa, a classificação dos ingleses não aconteceu.

Precisando do resultado, os Citizens tiveram mais iniciativa desde o apito inicial, trabalhando a bola no campo ofensivo e buscando espaços na fechada defesa do Sporting. No entanto, aos oito minutos, os leões tiveram o primeiro lance de perigo, com Xandão completando escanteio ao lado do gol. Dois minutos depois, Adam Johnson completou de primeira cruzamento de David Silva e por centímetros não abriu o placar.

A falta de contundência ofensiva do Man City, porém, acabou permitindo que os portugueses passassem a atacar mais, apostando principalmente em jogadas rápidas. Aos 32 minutos, Matías Fernández colocou a bola nas redes. Mario Balotelli cometeu falta próxima à grande área e, na cobrança, o chileno bateu com maestria, no canto do goleiro. Joe Hart ainda tocou a bola com a ponta dos dedos, mas não evitou o gol.

O tento pouco serviu para alertar os Citizens, que tomaram o segundo gol a cinco minutos do intervalo. Após cobrança de falta no meio de campo, Marat Izmailov invadiu a área pela lateral direita e tocou para Ricky van Wolfswinkel. Sozinho na segunda trave, o holandês não titubeou na hora de marcar.

Para o segundo tempo, Roberto Mancini tentou mudar a postura do Manchester City, tirando Johnson e dando lugar para Nigel De Jong. Com a entrada do volante, David Silva, Sergio Agüero e Mario Balotelli teriam maior liberdade no ataque. Contudo, as mudanças demoraram a surtir efeito e somente aos nove minutos, em cabeçada de Micah Richards, é que os mandantes ameaçariam.

Mancini deixou o time ainda mais ofensivo quando David Pizarro deu lugar a Edin Dzeko. Quatro minutos depois, a pressão ajudou os ingleses a diminuírem a diferença. Yaya Touré encontrou Agüero livre dentro da área e o argentino fuzilou o goleiro Rui Patrício. Enfim os Citizens conseguiam capitalizar o melhor momento e, de falta, Aleksandar Kolarov quase marcou.

O segundo gol viria aos 29 minutos, depois que Renato Neto derrubou Agüero na linha da grande área. O juiz marcou pênalti e Balotelli não deu chances à Rui Patrício na cobrança, colocando a bola no canto direito do arqueiro. Do outro lado, o Sporting tentava esfriar o jogo, mas acabaram sofrendo o terceiro tento aos 37. Após cobrança de escanteio, Dzeko desviou de cabeça e Agüero apareceu sozinho para concretizar a virada.

Os dez minutos finais do confronto foram de posse de bola massiva dos ingleses no campo ofensivo. Aos 39, Edin Dzeko cabeceou com perigo em direção à linha de fundo. Pouco depois, foi Balotelli quem cabeceou pressionado pela defesa, em tiro que saiu desviado para escanteio.

Nos instantes finais, coube ao Sporting se fechar em torno de sua área e gastar o tempo quando tomava a bola. Todavia, a maior emoção ficou guardada para o quinto minuto dos acréscimos. No desespero, Joe Hart subiu à área e subiu mais que a defesa para cabecear ao gol. Com a ponta dos dedos, Rui Patrício fez milagre e evitou a classificação milagrosa do Manchester City.

Confira os resultados dos jogos de volta das oitavas de final da Liga Europa:

Quinta-feira, 15/mar
Athletic Bilbao 2×1 Manchester United
Hannover 96 4×0 Standard Liège
PSV 1×1 Valencia
Udinese 2×1 AZ
Manchester City 3×2 Sporting
Olympiacos 1×2 Metalist
Schalke 04 4×1 Twente
Besiktas 0x3 Atlético de Madrid