O último dia da janela de transferências costuma ser uma loucura. Na janela de inverno, como é a atual, não é das mais agitadas, e desta vez nem foi uma cheia de mudanças grandes, como já tivemos em outros anos. Mesmo assim, vimos algumas que foram bastante surpreendentes. Transferências improváveis e que, se estivéssemos jogando Football Manager, acharíamos que o jogo exagerou um pouco. Mas a realidade, como dizem, é sempre muito mais maluca.

Édson Silva no Estrela Vermelha

A foto que ilustra este texto é uma das transferências mais curiosas foi a transferência do zagueiro Édson Silva do São Paulo para o Estrela Vermelha, um dos clubes mais tradicionais do leste europeu e campeão da Copa dos Campeões em 1991. Mais do que isso, ganhou ainda a camisa 5, que já foi de grandes nomes, como o líbero romeno Miodrag Belodedici – o primeiro da história a conquistar a Champions por dois clubes diferentes.

Hélder Postiga no Rio Ave

Hélder Postiga chega como reforço do Rio Ave
Hélder Postiga chega como reforço do Rio Ave

Um dos atacantes portugueses que parece eterno, Hélder Postiga já tem muita rodagem no mundo do futebol. São anos e anos de estrada, sempre mudando de time depois de pouco tempo. Aos 33 anos, foi a hora de voltar para casa, em Portugal. Mas não para o clube que o formou, mas o pequeno Rio Ave. Depois de passar por Porto, Tottenham, Saint-Étienne, Panathinaikos, Sporting, Zaragoza, Valencia, Lazio, Deportivo La Coruña e (ufa) Atlético Koltaka, da Índia, foi hora de jogar no futebol português, aos 33 anos.

Hernán Barcos no Sporting

Hernán Barcos é apresentado no Sporting
Hernán Barcos é apresentado no Sporting

Aos 31 anos, Barcos estava no Tianjin Teda, da China, depois de deixar o Grêmio em fevereiro de 2015. Pouco menos de um ano depois, ele veste a camisa do Sporting, um dos maiores clubes portugueses, e ainda terá a chance de disputar o título da liga nacional. Nada mau para quem se esperava que voltasse à América do Sul depois de deixar a China, e não que caísse para cima, indo para o futebol europeu novamente – ele chegou a atuar pelo Estrela Vermelha, da Sérvia, em 2007.

Steven Fletcher no Olympique de Marseille

Steven Fletcher foi emprestado pelo Sunderland para o Olympique de Marseille
Steven Fletcher foi emprestado pelo Sunderland para o Olympique de Marseille

O escocês Fletcher é aquele típico atacante inglês. Um centroavante forte, finalizador nato, bom no jogo aéreo. Vinha sem muito espaço no Sunderland, ficando mais no banco de reservas do que em campo. Então, surgiu uma chance de ser emprestado nesta janela e ele abraçou. Vai jogar no Olympique de Marseille, um dos mais tradicionais clubes da França. Um futebol também muito diferente do que se vê na Inglaterra. É, no mínimo, bem inusitado.

Giannelli Imbula no Stoke

Giannelli Imbula trocou o Porto pelo Stoke
Giannelli Imbula trocou o Porto pelo Stoke

Em uma outra transferência para lá de inusitada, o volante Giannelli Imbula deixou o Porto rumo ao Stoke, da Inglaterra. Uma loucura porque Imbula foi uma das grandes contratações do Porto nesta temporada. Chegou por € 20 milhões vindo do Olympique de Marseille em julho, mas já trocou de camisa de novo e vai para o Stoke por € 24,25 milhões. Eis mais um negócio que o Porto lucrou em poucos meses.